Agência da Notícia

14 anos no MT

Agência da Notícia, Terça-feira 15 de Outubro de 2019

0 8
:
3 5
:
1 0

Últimas Noticias

Enquete

Você é a favor ou contra Lula ir para a prisão domiciliar?

Internauta AN

Notícias / Educação

3 Out 2016 - 15:50

E os jovens?

...Não recebem boa educação, vêem o mercado de trabalho estreito e viram os seus pais perderem posição social e empobrecerem depois de 2015...

Mato Grosso via Rádio

Foto: Arquivo Pessoal

 (Crédito: Foto: Arquivo Pessoal)

Publicidade

 Ontem votaram em Mato Grosso cerca de 400 mil eleitores e no Brasil e de 144 milhões. Em Mato Grosso votaram cerca de 2 milhões 269 mil eleitores. Gostaria de separar as faixas etárias consideradas jovens:
12.094 eleitores de 16 anos, iguais a 0,53% do eleitorado
22.862 eleitores de 17 anos, iguais a 1,01% do eleitorado
132.856 eleitores de 18 a 20 anos, iguais a 5,86% do eleitorado
210.892 eleitores de 21 a 24 anos, iguais a 9,29% do eleitorado
531.046 eleitores de 25 a 34 anos, iguais a 23,4% do eleitorado.
Somados, vemos 909.750 eleitores considerados jovens, representando 40% do eleitorado mato-grossense. Acima de 34 anos temos 1.361 mil eleitores, ou 60% do eleitorado.
Pois bem. Esses 909 mil eleitores jovens não falam a mesma língua dos seus pais e nem a linguagem profundamente desgastada da política e dos políticos. Eles vivem num certo deserto. Não gostam da política, desrespeitam os políticos. O futuro que lhes acena não é fácil. Não recebem boa educação, vêem o mercado de trabalho estreito e viram os seus pais perderem posição social e empobrecerem depois de 2015.
Fico aqui pensando: o que pensam esses jovens? Apenas imagino. Mas sei que os políticos e os candidatos a prefeito desta eleição, esses nem fazem idéia...! Portanto, tivemos nesta eleição uma zona cinzenta de comunicação entre 40% do eleitorado e os candidatos a prefeito e a vereadores. Os jovens antenados nos seus smartphones e nas suas redes sociais ficam longe da campanha eleitoral. Ninguém conversou com eles na linguagem deles. Alguns candidatos usaram as redes sociais que é o campo deles. Mas a linguagem é antiga e não comunicou.
Teremos mais uma vez gestores desconectados com a parcela mais dinâmica da sociedade mato-grossense. Encerro este artigo com a triste sensação de que fazer a política agora e daqui pra frente significará mudar totalmente a linguagem de comunicação com a sociedade. Discurso, comício, santinho, faixas, compra de voto, serão cada vez mais ferramentas do passado. E as do futuro?

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet