Agência da Notícia

14 anos no MT

Agência da Notícia, Segunda-feira 14 de Outubro de 2019

2 3
:
0 3
:
4 9

Últimas Noticias

Enquete

Você é a favor ou contra Lula ir para a prisão domiciliar?

Internauta AN

Notícias / Educação

18 Out 2016 - 12:00

Dólar cai, em busca por risco no mundo e prazo para repatriação

Na véspera, moeda norte-americana avançou 0,1%, a R$ 3,2076. No ano, a desvalorização é de 18,76%.

Do G1

Publicidade

 O dólar opera em queda nesta terça-feira (18), cotado abaixo de R$ 3,20 em relação ao real, acompanhando a busca por risco no exterior que fazia a moeda norte-americana ceder ante outras divisas, segundo a Reuters.

Às 10h39, a moeda norte-americana caía 0,77%, vendida a R$ 3,1829.

Acompanhe a cotação ao longo do dia:
Às 9h10, queda de 0,62%, a R$ 3,1877

Cenário local
O mercado também reagia ao fato de que o projeto que altera as regras de repatriação de recursos não declarados no exterior não será mais pautado na Câmara dos Deputados. Com isso, permanece a data final de 31 de outubro para a repatriação de recursos do exterior, prevista na lei atual.

"A decisão de Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, de arquivar o projeto que modificaria a lei de repatriação de recursos enviados ilegalmente ao exterior deve provocar considerável aumento da adesão de contribuintes nessa reta final do programa, o que, em termos práticos, poderá influenciar na valorização do real diante do dólar", explicou a corretora Renascença em relatório a clientes, segundo a Reuters.

A leitura do mercado é de que muitos dos investidores que estavam aguardando uma definição sobre o prazo para decidir quando iriam aderir à repatriação agora têm que correr, já que a janela termina no final deste mês.

"Temos uma janela, em tese, desta semana e da próxima para internalizar recursos", reforçou o economista da corretora BGC Liquidez Alfredo Barbutti à Reuters.
Isso não significa, a seu ver, que o dólar se manterá sempre em queda. "Há dias que o mercado passa por correção, com investidores aproveitando preços, sobretudo quando a moeda cede abaixo de R$ 3,20", comentou.

O mercado doméstico de câmbio também aguarda o resultado do encontro do Comitê de Política Monetária (Copom), que na quarta-feira pode cortar a taxa Selic.
Os investidores têm avaliado que, ao dar o primeiro passo para reduzir a taxa básica do Brasil, o Banco Central atestará as condições melhores do país e isso poderá atrair recursos estrangeiros e fazer o dólar ceder ainda mais ante o real.

Cenário externo
O dólar recuava no exterior também com os investidores atrás do risco. Por sua vez o petróleo subia pela manhã com a moeda norte-americano e ainda por causa de comentários de analistas de que os mercados podem não ter tanto excesso de oferta quanto o esperado antes da reunião de novembro da Opep que pode decidir sobre o corte da produção.

O mercado segue atento a pistas sobre os rumos dos juros nos Estados Unidos. Isso porque, com taxas mais altas, o país atrairia recursos aplicados atualmente em outros mercados, motivando assim uma tendência de alta do dólar em relação a moedas como o real.

Intervenção do BC
O Banco Central vendeu nesta manhã todo o lote de 5 mil contratos de swap cambial reverso --equivalente à compra futura de dólares.

Véspera
Na véspera, o dólar avançou 0,1%, a R$ 3,2076. No mês de outubro, o dólar acumula queda de 1,52% ante o real. No ano, a desvalorização é de 18,76%.

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet