Agência da Notícia

14 anos no MT

Agência da Notícia, Domingo 20 de Outubro de 2019

0 9
:
1 5
:
0 6

Últimas Noticias

Enquete

Você é a favor ou contra Lula ir para a prisão domiciliar?

Campanha Publicitária

Internauta AN

Notícias / Artigos e Opinão

25 Out 2016 - 11:49

Quando é necessário desacelerar, parar e se abrir ao tratamento psicológico?

Agência da Notícia com Dra. Laura Oliveira Gonçalves

Publicidade

 Vivemos o momento mais acelerado e tecnológico de todos os tempos. Temos a impressão de que os dias estão passando mais rápido que o normal. Estamos presentes em diversas plataformas digitais e nelas ostentamos, muitas vezes, mais de 1milhão "amigos virtuais", espalhados pelas mais diversas redes sociais, porém sem tempo para interagir com os "reais". Lembramo-nos de lavar o carro e mandar hidratar o banco de couro, mas nos esquecemos de tirar um tempo para nós mesmos...

A vida acelerada e sem tempo produz efeitos nocivos às relações interpessoais e até mesmo a saúde física, mental e psicológica. Nosso corpo dá sinais de intenso cansaço, mas será que sabemos observar?

Euforia, intercalada de momentos de intensa tristeza... Sono demasiado, em alguns períodos do dia e a falta dele nos momentos em que é necessário o relaxamento. Alterações repentinas de humor, e choro constante... Se for mulher logo os mais próximos podem afirmar que se trata de Tensão Pré- Menstrual (TPM), no caso de ser homem, dificilmente ele terá coragem de se abrir, afinal podem dizer que é “frescura”, e que isso não é “coisa de homem”.

O fato é que os sentimentos guardados e mesmo os aparentemente sublimados mexem com nosso inconsciente, desencadeando inúmeros malefícios que podem culminar em doenças, e senão tratadas podem ter consequências terríveis.

Se entender de dentro para fora, conversar e expressar sentimentos são necessidades do ser humano, somos seres sensoriais e que vivem em comunidade, precisando sim um do outro.

O dilema atual é com quem se abrir? A ajuda de um familiar ou amigo são as primeiras opções que vem a mente, mas o escolhido pode não tem condições também para auxiliar no momento, seja por limitações de entendimento ou mesmo por ter suas próprias angústias pessoais.

Ter o auxílio de um psicólogo é a melhor solução, além de ser um profissional qualificado para direcionar por meio do diálogo a busca pelo gatilho que aciona os problemas emocionais. Utilizando de metodologia própria e individual o caso será analisado e as estratégias traçadas.

A busca por ajuda nunca deve ser vista como fraqueza, até porque querer se entender melhor é prova de muita sabedoria e força.

Atuando na psicologia clínica participo da vida dos pacientes, e é notória a resposta rápida que obtemos nesta parceria. Os problemas emocionais atingem sim de forma gritante a vida das pessoas, e mesmo envolto em tecnologia e tantas atividades o corpo e a mente pedem uma pausa e, principalmente, gritam por ajuda.
Observe os sinais que seu corpo dá, e procure auxílio, as garantias de alívio e de mudança na postura serão notadas e com o tratamento correto, o equilíbrio rapidamente será alcançado.

* Dra. Laura Oliveira Gonçalves (CRP/MT 18/2109) – Psicóloga atua na Abordagem Sistêmica (Terapeuta para casais, crianças, família, adolescentes), Especialista em Avaliação Psicológica e Especialista em Psicologia do Trânsito.

Instagram: dralaura_psicologiaclinica // Cel: (65) 98135-8840

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet