Agência da Notícia

14 anos no MT

Agência da Notícia, Segunda-feira 14 de Outubro de 2019

0 7
:
5 6
:
4 2

Últimas Noticias

Enquete

Você é a favor ou contra Lula ir para a prisão domiciliar?

Campanha Publicitária

Internauta AN

publicidade

Notícias / Economia

28 Out 2016 - 10:00

Dólar sobe à espera de PIB dos EUA e de olho em fluxo

Na véspera, moeda dos EUA subiu 0,42%, vendida a R$ 3,1555. Em duas sessões, dólar avançou 1,58%. No mês, ainda há queda de 3%.

Do G1

Publicidade

 O dólar opera em alta nesta sexta-feira (28), mantendo o movimento dos últimos dias, em meio à expectativa da divulgação dos dados do Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos no terceiro trimestre. A valorização, entretanto, pode ser contida pelo fluxo de ingresso de recursos com o prazo para regularização de ativos brasileiros no exterior perto do final, segundo a Reuters.

Às 9h29, a moeda norte-americana subia 0,47%, vendida a R$ 3,1705. Veja a cotação do dólar hoje.

Acompanhe a cotação ao longo do dia:
Às 9h09, alta de 0,21%, a R$ 3,1622

Repatriação de recursos
Nos últimos dias, o câmbio tem sido pressionado pela expectativa de maior ingresso de fluxo de recursos do exterior.

O prazo para regularização de recursos de brasileiros no exterior termina no próximo dia 31 de outubro. A Receita Federal informou que a arrecadação com multa e imposto no âmbito do programa chegou a R$ 40,1 bilhões até o início da manhã da quinta-feira.

O Banco Central decidiu ampliar o horário de encerramento do registro de operações de câmbio das 19h para as 23h entre os dias 26 e 31 de outubro. A medida visa facilitar a adesão de contribuintes ao programa de repatriação, que permite aos brasileiros regularizar bens no exterior que não estão declarados à Receita Federal.

A expectativa de fortes entradas de recursos com a repatriação favoreceria, em tese, a desvalorização da moeda em relação ao real. Isso porque, com mais dólares no mercado, o preço tende a cair.

Cenário externo
A moeda norte-americana sobe também pela proximidade da reunião do Federal Reserve, banco central norte-americano, na próxima semana, e das eleições presidenciais, no dia 8 de novembro.

Atuação do BC
O Banco Central realiza nesta manhã leilão de swap cambial reverso, equivalente à compra futura de moeda, com oferta de até 5 mil contratos. Com essa modalidade de leilão, o BC busca controlar fortes quedas do dólar.

A autoridade monetária deixou de ofertar swaps para 1º de novembro, após informar que não anularia os swaps tradicionais - equivalentes à venda futura de dólares - para esta data por conta da expectativa de forte entrada de recursos nestes dias com a regularização de ativos. Nessa modalidade de leilão, o BC busca controlar uma alta intensa da moeda norte-americana.

Entenda: swap cambial, leilão de linha e venda direta de dólares

Na véspera, o dólar subiu 0,42%, vendido a R$ 3,1555, acumulando em duas sessões valorização de 1,58%.
Na parcial do mês, o dólar acumula queda de 3% ante o real. No ano, o recuo é de 20%.

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet