Agência da Notícia

14 anos no MT

Agência da Notícia, Domingo 8 de Dezembro de 2019

1 8
:
4 2
:
1 4

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Notícias / Educação

5 Nov 2016 - 13:30

Ação do MPF e MP-MG pede que provas do Enem sejam mantidas em escolas ocupadas

Do Agência Brasil

Publicidade

O Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG) ingressaram hoje (4) com uma ação judicial pedindo que todos os inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) façam sua provas neste sábado (5) e domingo (6). Os candidatos que fariam as provas em escolas ocupadas por estudantes tiveram o exame adiado para dezembro, conforme decisão do Ministério da Educação (MEC) e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Os estudantes ocupados protestam contra a Medida Provisória (MP) 746, que flexibiliza o currículo comum obrigatório do ensino médio no país, e contra a Proposta de Emenda Constitucional 55 (antiga PEC 241), que fixa um teto para os gastos públicos pelos próximos 20 anos. A PEC 55 foi aprovada na Câmara e tramita agora no Senado.

Na terça-feira (1º), um grupo de estudantes mineiros e representantes do consórcio responsável pela aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em Minas Gerais e das secretarias de Educação e de Segurança de Minas Gerais firmaram um termo de compromisso para manter a realização das provas no estado. A decisão final, porém, dependeria do MEC e do Inep, que não cederam.

Conforme o termo firmado, os signatários "assumiram o compromisso de viabilizar a realização das provas, tendo a coordenação estadual do Enem dito que há plenas condições da formalização do compromisso e da realização da prova do Enem no final de semana, 5 e 6 de novembro de 2016, em coexistência harmônica com as ocupações estudantis". O coordenador do consórcio, James Miranda, garantiu que toda a logística para aplicação da prova estava pronta.

Entre os estudantes estava Bruna Helena, vice-presidenta da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes). Ela disse que, no último domingo (30), o processo eleitoral em Belo Horizonte ocorreu normalmente nas escolas ocupadas. "O movimento estudantil mais uma vez se dispõe ao diálogo e à construção de uma solução". Na ocasião, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG) fez um acordo com os manifestantes e delimitou a área das ocupações de forma a não atrapalhar o fluxo dos eleitores.

O MEC decidiu adiar o Enem em 364 locais de provas em todo o país. Os promotores sustentam que a prorrogação da data vai trazer prejuízo aos candidatos. Eles pedem antecipação de tutela e multa diária de R$4 milhões em caso de descumprimento da decisão.

“A decisão de adiar as provas para apenas alguns candidatos mineiros é mais danosa, uma vez demonstrada a possibilidade de adoção das medidas para a segurança do certame mesmo nas escolas ocupadas, tal como se procedeu quando do segundo turno das eleições municipais”, registra a ação do MPF e do MP-MG. Além disso, os promotores argumentam que a nova data marcada pelo MEC e pelo Inep, 3 e 4 de dezembro, coincide com pelo menos 13 vestibulares, em nove estados e no Distrito Federal.

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet