Agência da Notícia

14 anos no MT

Agência da Notícia, Quarta-feira 11 de Dezembro de 2019

0 1
:
1 3
:
4 2

Últimas Noticias

Notícias / Educação

7 Nov 2016 - 22:00

Após o Enem, prédio do IFMT volta a ser ocupado por estudantes

Eles protestam contra limite de gastos público e reforma do ensino médio. Primeira ocupação do prédio do IFMT, em Rondonópolis (MT), durou 14 dias.

Do G1

Publicidade

 O campus do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, voltou a ser ocupado por estudantes nesta segunda-feira (7). O prédio foi desocupado na quinta-feira (3) para a realização das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no IFMT, mas o exame no local foi cancelado pelo Ministério da Educação (MEC).

O prédio voltou a ser ocupado no início da manhã pelos estudantes, após a realização de uma assembleia dos alunos. Durante a votação, professores e funcionários do campus ficaram do lado de fora do campus. Por 124 votos favoráveis contra 73 votos contrários, os alunos decidiram que irão manter o prédio ocupado até a próxima quinta-feira (16). Eles protestam contra a PEC 55, que limita os gastos públicos pelos próximos 20 anos, e a reforma do ensino médio.

Segundo a direção do IFMT, o movimento é tranquilo e os estudantes estão se revezando para manter o prédio ocupado dia e noite. Em uma negociação feita entre estudantes e a direção do campus, ficou decidido que, apesar das aulas estarem suspensas, serão mantidos 30% dos serviços administrativos, a fim de garantir que a escola não perca alguns recursos essenciais.

Apesar da manifestação ser pacífica, alguns pais e professores são contrários à suspensão das aulas. É o caso da professora Rosi Gomes, que teme pelo futuro dos alunos que não estão tendo aulas no campus. “Eles vão ser prejudicados, porque o ano acaba, mas eles não terminam o ano letivo”, disse.

De acordo com o estudante e integrante do movimento de ocupação do IFMT, Elton Hoeltgebaum, a ação é necessária para que os estudantes sejam ouvidos. “A gente não quer parar a aula de ninguém, mas é um mal necessário, porque precisamos ser ouvidos, expor a nossa opinião e causar um incômodo para provocar uma mudança”, afirmou.

Enem cancelado
A primeira ocupação dos estudantes durou 14 dias. Por conta da ocupação, o MEC deu um prazo para a saída dos alunos do local, a fim de que o IFMT de Rondonópolis fosse usado como local de aplicação de provas do Enem. O MEC afirmou que só manteria as provas do Enem no final de semana passado, no local, se o prédio fosse desocupado ocorresse até a noite de segunda-feira (31).

Como isso não ocorreu, as provas de 624 estudantes que tinham o IFMT como local de exame foram adiadas para os dias 3 e 4 de dezembro. O local da prova, porém, ainda não foi confirmado pelo MEC. Segundo o IFMT, o ministério deve informar, em seu site, se o IFMT continuará sendo o local de aplicação das provas no próximo mês.

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet