Agência da Notícia

14 anos no MT

Agência da Notícia, Segunda-feira 14 de Outubro de 2019

2 3
:
2 1
:
3 3

Últimas Noticias

Enquete

Você é a favor ou contra Lula ir para a prisão domiciliar?

Internauta AN

publicidade

Notícias / Educação

18 Nov 2016 - 15:50

Estudantes estrangeiros que cursam ensino superior nos EUA são mais de 1 milhão

Do Agência Brasil

Publicidade

 O número de estudantes estrangeiros que estudam em escolas e universidades americanas ultrapassou 1 milhão pela primeira vez no ano acadêmico de 2015-2016, um aumento de 7,1% em relação ao ano anterior e quase o dobro em uma década, de acordo com dados federais divulgados segunda-feira (14).

A China continua enviando a maioria dos estudantes para os Estados Unidos, um aumento de 8,1% sobre o ano acadêmico anterior e representando cerca de 31,5% (328.547 alunos) de todas as matrículas internacionais nos Estados Unidos, de acordo com o relatório Portas Abertas, do Instituto de Educação Internacional (IIE).

A Índia vem em segundo lugar, com 165.918 alunos, representando aumento de 25% a partir do ano letivo de 2014-2015. Seguem-se a Arábia Saudita (61.287), a Coreia do Sul (61.007) e o Canadá (26.973).

Estudantes estrangeiros gastaram cerca de US$ 30,5 bilhões nos Estados Unidos no ano passado, informa o IIE, observando que o ensino superior dos EUA tornou-se mais dependente desse dinheiro. As universidades públicas costumam cobrar dos estudantes estrangeiros duas a três vezes o que os estudantes norte-americanos pagam.

Por outro lado, o número de estudantes americanos no exterior tem aumentado constantemente, com mais de 100 mil alunos estudando em outros países em 2014-15, em relação há dez anos. Os cinco países mais escolhidos pelos estudantes norte-americanos são a Grã-Bretanha, a Itália, a Espanha, a França e a China.

Embora os Estados Unidos e a Grã-Bretanha continuem sendo os dois maiores destinos de estudantes estrangeiros, o relatório mostra que o investimento feito pela China na educação superior está modificando o mercado global.

Em 2020, espera-se que a China atraia mais estudantes internacionais do que a Grã-Bretanha e se torne a segunda opção após os Estados Unidos, sugeriu relatório do Wall Street Journal, citando a influência da escolha britânica de deixar a União Europeia.

Em 2015, 60% dos estudantes estrangeiros que estudam na China vieram de outros países asiáticos. Os sul-coreanos enviaram 66.672 no ano passado. O número de sul-coreanos estudando nos EUA caiu 4% no ano passado para 61.007, mostra ainda o relatório.

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet