Agência da Notícia

14 anos no MT

Agência da Notícia, Quinta-feira 12 de Dezembro de 2019

1 8
:
1 6
:
0 3

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Notícias / Economia

9 Fev 2017 - 15:20

Conab: safra de grãos deve bater recorde de 219 milhões de toneladas

Do G1

Publicidade

 A produção de grãos deve crescer 17,4% na safra de 2016/2017, com um aumento de 32,5 milhões de toneladas em relação à safra anterior. A estimativa foi divulgada hoje (9) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e chega ao recorde de 219 milhões de toneladas. Este é o quinto levantamento desta safra feito pela Conab.

A estimativa positiva se deve principalmente ao aumento da produtividade média das culturas, em recuperação às condições climáticas desfavoráveis da safra passada. Além disso, esse levantamento inclui a área de culturas de segunda safra. A área total tem perspectivas de ampliação de 2,1%, podendo chegar a 59,5 milhões de hectares em relação à safra 2015/2016.

Para a soja, a projeção é de crescimento de 10,6% na produção, podendo atingir o recorde de 105,6 milhões de toneladas, e ampliação de 1,6% na área.

O milho total deve atingir 87,4 milhões de toneladas, sendo 28,8 milhões para a primeira safra e 58,5 milhões para a segunda. A segunda safra de milho, entretanto, pode ser alterada, já que ainda está sendo plantada. A ampliação da área total de milho deve ultrapassar os 11 milhões de hectares.

Segundo o superintendente de Informações do Agronegócio da Conab, Aroldo de Oliveira Neto, o número recorde de produção de soja se deve muito mais ao aumento de área do que à produtividade. “Nas últimas dez safras, a soja cresceu 58,5% em área e 11% em produtividade”, disse. Já no caso do milho, a área cresceu 11,8% e a produtividade 33,2%, em dez safras. “E para o milho ainda há tecnologia para suportar o crescimento de produtividade”, explicou.

Estimativa desagregada

O feijão primeira safra deve obter 1,4 milhão de toneladas, 36,7% maior do que a safra passada, sendo 861,6 mil para o tipo carioca, 319,4 mil para o preto e 232,5 mil toneladas para o caupi. Já o algodão pluma deve crescer 10,3% e chegar a 1,42 milhão de toneladas, mesmo com uma redução de 4,5% na área cultivada. O maior cultivo de soja é o que ocasionou a redução nas áreas do algodão e do arroz, o que não ocorreu com as demais culturas de primeira safra.

Assim como faz para o feijão, pela primeira vez a Conab apresenta a estimativa desagregada da produção de arroz cultivado nos sistemas sequeiro e irrigado, além dos números da expansão da irrigação no Brasil e sua importância na safra de grãos.

O levantamento foi feito com informações da Agência Nacional de Águas (ANA).

“Todos os estados cresceram na utilização da irrigação, ela dobra e até triplica a produção. Bem utilizada pode trazer muitos benefícios para a agricultura”, disse o superintendente. A previsão total de arroz é de 11,9 milhões de toneladas, um aumento de 11,9% frente a safra anterior, com 1,1 milhão de t de sequeiro e 10,8 milhões de irrigado.

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet