Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Segunda-feira 18 de Março de 2019

2 0
:
3 8
:
1 9

Últimas Noticias

Torpedos

Br 158 120 km já

venho aqui chamar a atenção de nossos representantes para que seja cobrado o asfaltamento com...

Colaborador

Quero deixar aqui meu comentário não é só a dona Gé que está trabalhando para os órgãos públicos...

Agenora na Educação

Eu vi a Agenora na Prefeitura ontem, lá na Educação. Mas a justiça não proibiu??? Pelo jeito ela...

Enquete

Qual é sua avaliação referente ao Governo de MT, Mauro Mendes ?

Classificados

Fazenda

Cidade: Santa Terezinha

Anunciante: Raimundo

Valor: 240.000,00

TERRENO URBANO

Cidade: ALTO ARAGUAIA

Anunciante: CLAYTON REGIS CARNIEL

Valor: 30.000,00

FAZENDA 100 ALQUEIRES PARA GADO

Cidade: TERRA NOVA DO NORTE MT

Anunciante: CLAYTON REGIS CARNIEL

Valor: 2.500.000,00

Notícias / Nos Bastidores

17 Mar 2017 - 15:42

Gaeco cumpre mandado em residência em Cuiabá

nvestigação diz respeito a suspeita de corrupção em Primavera do Leste

Agência da Notícia com Redação

Publicidade

Publicidade

 O Ministério Público Estadual (MPE), por meio das Promotorias de Justiça Cível e Criminal de Primavera do Leste (distante 244 km de Cuiabá), cumpriu um mandado de busca e apreensão em uma residência, em Cuiabá.

A ação é um desdobramento da Operação Sesmaria, que investiga atos de corrupção na aprovação de loteamentos e compra de votos, em Primavera do Leste.

Conforme os promotores responsáveis, o objetivo é buscar indícios e provas a respeito de crimes de corrupção passiva e ativa envolvendo vereadores da Câmara Municipal de Primavera do Leste, ocorridos no início do ano de 2013.

As investigações revelaram a possível compra de votos para a nomeação da Mesa Diretora do Poder Legislativo no mandato 2013/2014.

Onze policiais do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) participaram da nova fase da operação, que resultou na apreensão de documentos relacionados ao fato investigado.

Em novembro de 2016 quatro vereadores foram alvos da primeira fase da operação desencadeada pelo Gaeco. Os vereadores foram conduzidos de forma coercitiva para depor. Vários mandados de busca e apreensão, além de conduções coercitivas foram cumpridos, à época, contra agentes públicos, empresários e advogados.

De acordo com o MPE, existem informações de propinas para a liberação de loteamentos na região. A organização criminosa é formada por agentes públicos, advogados e empresários do ramo imobiliário em Primavera do Leste e região.

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

Campanha publicitária
 
Sitevip Internet