Agência da Notícia

Portal Mato Grosso

Agência da Notícia, Domingo 17 de Dezembro de 2017

0 4
:
0 6
:
2 4

Últimas Noticias

Torpedos

Vandalismo

Algum idiota, debilóide, inútil que não tem mais o que fazer resolveu fazer gracinha na última...

Lixo na cidade

A Prefeitura tá de sacanagem com a população da Vila 2000 né, primeiro desde a última segunda feira...

Estrada do guardanapo

Está uma vergonha a estrada entre Espigão do Leste e Canabrava do norte, todo ano a mesma coisa e...

Classificados

Lote

Cidade: Confresa

Anunciante: Jaqueline

Valor: 25.000,00

chacara

Cidade: confresa

Anunciante: Heloisa

Valor: 17.500,00

Terreno

Cidade: Confresa

Anunciante: Aguinaldo

Valor: 55 mil

Newsletter

Notícias / Geral

11 Out 2017 - 19:29

Cassada, vereadora retorna ao cargo em São Félix até que TRE julgue suposta compra de votos

A decisão é do juiz relator Paulo Cezar Alves Sodré, que garante o retorno imediato da parlamentar ao cargo.

Agência da Notícia com RD News

A vereadora por São Félix do Araguaia, Patrícia Paiva Alencar (PSD), reverteu no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), a cassação de seu mandato pelo juiz da 15ª Zona Eleitoral, Ivan Lúcio Amarante. A decisão é do juiz relator Paulo Cezar Alves Sodré, que garante o retorno imediato da parlamentar ao cargo.

Patrícia teve o mandato cassado no final de setembro sob acusação de captação ilícita de votos nas eleições de 2016 e ainda multada em R$ 25 mil pelo magistrado. Ela foi acusada de tomar “emprestado” um talonário de cheques de Iratan Silva Carmo para honrar compromissos políticos assumidos durante a campanha eleitoral de 2016.

De acordo com a denúncia do Ministério Público Eleitoral (MPE), os cheques foram repassados para cabos eleitorais que atuaram na campanha, o que para a Justiça Eleitoral, se configurou em abuso de poder econômico e compra de votos. Os valores repassados, conforme o MPE, variavam de R$ 100 a R$ 1,8 mil.

Reeleita com 145 votos pela coligação “Trabalho, Humanidade e Seriedade”, para o terceiro mandato, a parlamentar interpôs uma ação cautelar inominada com pedido liminar requerendo o efeito suspensivo da sentença de primeiro grau sob o argumento de que o afastamento imediato desrespeitava determinação do Código Eleitoral e que a decisão do magistrado só teria eficácia após julgamento do TRE ou com trânsito em julgado.

Com o efeito suspensivo, o relator determinou ao juiz Ivan Lúcio Amarante que  comunique à Câmara de São Félix do Araguaia o retorno imediato da vereadora ao cargo. O  RDNews tentou falar com a parlamentar, contudo, as ligações caíram na caixa de mensagem.

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet