Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sábado 15 de Dezembro de 2018

1 7
:
3 7
:
5 9

Últimas Noticias

Torpedos

Cidadão revoltado

Já passou da hora da prefeitura de Confresa se pronunciar quanto à ÁGUAS DE CONFRESA pelo...

lucas do Pan

Ola gente vamos ver se o novo governo do MT vai construir o nosso hospital aqui no pan. OU É SÓ...

ONDA DE FURTOS

Pessoal já está mais que na hora de pegar esses meliantes que andam roubando em nossa cidade, já...

Enquete

Na sua opinião, o novo presidente eleito Jair Bolsonaro deve manter o novo ou o antigo traçado da BR-158?

Campanha Publicitária

Classificados

CASA

Cidade: Confresa

Anunciante: ADILSON VITAL

Valor: A COMBINAR

casa - setor Santa Luzia

Cidade: Confresa

Anunciante: Ana Paula

Valor: a combinar

LOTE DE ESQUINA COM 2 CASAS

Cidade: Confresa MT

Anunciante: Delcio Pedro Kremer

Valor: 450,00

Notícias / Geral

14 Nov 2017 - 17:16

Com salário atrasado, professores da Unemat entram em greve

Decisão foi tomada durante assembleia da associação que representa os professores. A universidade tem cerca de 15 mil estudantes e 1,2 mil professores.

Agência da Notícia com G1 MT

Publicidade

Os professores da Universidade de Mato Grosso (Unemat) decidiram entrar em greve nesta segunda-feira (13). A decisão foi tomada durante assembleia da Associação dos Docentes da Universidade do Estado de Mato Grosso (Adunemat), que representa os professores dos 13 campi da instituição. Eles cobram o pagamento dos salários do mês de outubro que ainda não foram pagos pelo governo.

Por meio de assessoria, a Unemat afirmou que a reitoria ainda não foi notificada sobre a greve.

Além do salário, os professores decidiram entrar em greve contra a aprovação da PEC dos gastos, que limita os gastos públicos nos estados por 10 anos e o escalonamento dos salários dos servidores públicos.

A universidade tem cerca de 15 mil estudantes e 1,2 mil professores. A Adunemat representa aproximadamente 800 profissionais.

Atraso no pagamento

Até o prazo final para o pagamento – na sexta-feira (10), o governou havia quitado 88% da folha de pagamento e pagado aposentados e funcionários que recebem menos de R$ 5 mil.

A expectativa do governo é de que os 12% dos servidores que ainda não receberam – que somam 12,3 mil funcionários, sejam pagos até o dia 22 deste mês.

“Professores de universidade, delegados, enfermeiros, estão todos sem salátrio até hoje. O que nós queremos é que o governo tenha compromisso e priorize a folha de pagamento como está previsto na legislação vigente”, afirmou o representante do Fórum Sindical, Oscarlino Alves.

Em nota, o governo havia alegado que o atraso se deu por causa da frustração com a arrecadação. De janeiro até setembro deste ano, o estado arrecadou 9% a menos que o previsto na Lei Orçamentária Anual (LOA).

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

Campanha publicitária
 
Sitevip Internet