Agência da Notícia

14 anos no MT

Agência da Notícia, Sábado 16 de Novembro de 2019

2 0
:
2 3
:
2 5

Últimas Noticias

Notícias / Política

6 Jan 2018 - 09:53

Chefe da Casa Civil diz que Poderes ficam com maior fatia do FEX

Instituições receberam R$ 154 milhões; outros R$ 100 mi foram para regularizar valores da Educação

Agência da Notícia com Mídia News

Publicidade

O secretário-chefe da Casa Civil, Max Russi (PSB), revelou nesta sexta-feira (5) que os Poderes ficaram com a maior parte dos valores do Fundo de Auxílio Financeiro para Fomento das Exportações (FEX), repassados na última semana de dezembro de 2017.

 

Em entrevista à rádio Capital FM, Max disse que foram repassados às instituições aproximadamente R$ 154 milhões, dos R$ 370 milhões que caíram na conta do Estado.

 

Ainda segundo o secretário, outros R$ 100 milhões foram para regularizar os recursos da Educação.

 

“Fiz um apanhado dos pagamentos. Tivemos algo em torno de R$ 154 milhões aos Poderes. Já o MT Prev recebeu R$ 30 milhões; R$ 25 milhões para a Secretaria de Infraestrutura; R$ 15 milhões para dívidas de exercícios anteriores; R$ 15 milhões para Seduc; R$ 9 milhões para pendências judiciais e recursos presos; R$ 15 milhões foram para Saúde e algo em torno de R$ 20 milhões para outras secretarias; e mais R$ 100 milhões foram para Educação”, enumerou.

 

Em sua maioria, os números divergem com o que havia sido divulgado anteriormente pelo Executivo.

 

Fiz um apanhado dos pagamentos. Tivemos algo em torno de R$ 154 milhões aos Poderes. R$ 25 mi para Infraestrutura
Neste ano, o montante do FEX repassado a Mato Grosso foi de R$ 496 milhões. Entretanto, R$ 124 milhões foram direto para os Municípios, não caindo sequer na conta do Executivo.

 

Dezembro

 

De acordo com secretário, o mês de dezembro foi melhor que o esperado em termo de recursos.

 

“O mês de dezembro foi melhor para Governo. Buscamos muitos recursos que esperávamos receber. Em relação à Conab, desde Dante de Oliveira esperávamos receber e agora recebemos. Recebemos R$ 125 milhões de uma empresa por meio de um acordo. Outra aportou R$ 40 milhões e teve mais o mutirão fiscal, que entrou R$ 100 milhões”, disse.

 

“Foi um mês em que a receitas melhoraram bastante. A gente achava que teria dificuldade para pagar a folha dos servidores, mas pagamos no dia. Não ficou o cenário ideal, mas terminamos muito melhor do que esperávamos, porque novembro foi um mês complicado”, afirmou.

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet