Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sábado 20 de Outubro de 2018

2 2
:
2 1
:
1 5

Últimas Noticias

Torpedos

lucas do Pan

Ola gente vamos ver se o novo governo do MT vai construir o nosso hospital aqui no pan. OU É SÓ...

ONDA DE FURTOS

Pessoal já está mais que na hora de pegar esses meliantes que andam roubando em nossa cidade, já...

Reposta ao Cidadão Portoalegrese

Não sei quem é vc. quanto ao fato narrado, é fato e nem todos sabem, por isso expus, mais muitos...

Classificados

Stradinha

Cidade: Confresa

Anunciante: Ronaldo

Valor: 19.000, 00

S10 LS 2.4 cd c/ prestações

Cidade: Peixoto de Azevedo

Anunciante: Eduardo

Valor: 3500,00

Lote urbano

Cidade: Confresa - MT

Anunciante: Florinda Abadia de Souza

Valor: A combinar

Newsletter

Notícias / Geral

16 Mai 2018 - 10:22

STF manda Governo pagar duodécimos atrasados da Defensoria

Decisão da ministra Rosa Weber atende pedido formulado por associação nacional de defensores

Folha Max

Publicidade

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu liminar impetrada pela Associação Nacional dos Defensores Públicos (Anadep) e determinou que o Governo de Mato Grosso efetue o repasse do duodécimo atrasados à Defensoria Pública de Mato Grosso. A decisão foi proferida nesta terça-feira (15).
 
A decisão ainda determina que os repasses a instituição seja efetuados até o dia 20 de cada mês. "Configurados os requisitos da plausibilidade jurídica do pedido e do perigo da demora, e, nos termos do art. 5º, §1º, da Lei nº 9.882/99, defiro o pedido de medida cautelar, ad referendum do Tribunal Pleno, para determinar que o Poder Executivo do Estado de Mato Grosso repasse os recursos correspondentes às dotações orçamentárias da Defensoria Pública estadual, sob a forma de duodécimos, até o dia vinte de cada mês, de acordo com a norma constitucional do art. 168, bem como o pagamento das parcelas vencidas a esse título, caso não efetuado”, diz despacho da ministra.
 
A ação foi proposta pela Anadep em dezembro de 2017. A associação afirma que a falta de repasse do duodécimo a Defensoria Pública de Mato Grosso vem provocando uma crise no órgão que já teria fechado 15 unidades representativas no Estado. 
 
“Ciente do momento de recessão política, vale dizer que a Defensoria Pública de Mato Grosso e a Associação estadual AMDEP, lançaram mão de diversas tratativas e campanhas junto ao Legislativo e executivo, conforme documentação aportada aos autos, mas não lograram o repasse integral, nem mesmo o custeio atrasado desde setembro de 2017, o que culminou na suspensão sine die, de 15 núcleos da defensoria pública de mato grosso, por carência de recursos, a fechar as portas da instituição para milhares de cidadãos hipervulneráveis”, diz a ação.
 
Em março deste ano, um despacho na ação aponta que o Governo efetuou, em janeiro, um repasse de R$ 5 milhões referente ao duodécimo de 2017. Além disso, aponta que os repasses de 2018, em janeiro e fevereiro, ocorreram dentro do prazo legal. 
 
As explicações do poder executivo tinham como objetivo indeferir a liminar. “O Governador do Estado do Mato Grosso peticionou nos autos requerendo a juntada da Nota Técnica n. 060/2018-SATE/SEFAZ, emitida pela Secretaria de Estado da Fazenda, na qual informa o pagamento do valor de R$ 5 milhões à Defensoria Pública estadual em janeiro de 2018, referente à quantia devida a título de duodécimos, bem como do numerário correspondente aos duodécimos dos meses de janeiro e fevereiro deste ano”, diz o despacho.
Porém, em resposta as alegações do Governo, a Anadep colocou que não foram efetuados os repasses de 2017 alegados pelo Governo, bem como em janeiro deste ano deixaram de ser depositados na conta da Defensoria cerca de R$ 2,7 milhões. A associação aponta que, sequer, o Governo comprovou os repasses nos autos. 
 
“O governador deveria, ao menos, ter juntado aos autos o comprovante de transferência dos valores que alega, por meio da Nota Técnica supramencionada, ter repassado. Portanto, não se desincumbiu do ônus probatório de comprovar objetivamente que cumpriu a determinação constitucional. Houve ausência de compromisso com a verdade dos fatos, por parte do Governador, incorrendo em deslealdade processual e litigância de má-fé”, diz a Anadep.
 
Após as argumentações, a ministra Rosa Weber determinou o pagamento dos atrasados e o repasse dentro da data prevista. Como a íntegra da decisão não foi disponibilizada, o montante em atraso a ser repassado ainda não foi divulgado. “Comunique-se, com urgência, para imediato cumprimento, enviando cópia desta decisão ao Governador do Estado de Mato Grosso. Como já solicitadas informações à autoridade responsável pelo ato questionado (art. 6º da Lei nº 9.882/1999), determino a intimação da Procuradoria-Geral da República”, finaliza.
 

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet