Agência da Notícia

Há 14 anos no MT

Agência da Notícia, Domingo 22 de Setembro de 2019

1 3
:
3 9
:
4 9

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Internauta AN

Notícias / Entrevista

1 Out 2018 - 07:48 | Atualizado em 1 Out 2018 - 08:26

Índio Karajá de São Félix do Araguaia é aprovado na categoria de base do Goiás

O garoto é descendente da tribo Karajá, localizada nas proximidades da cidade de São Felix do Araguaia.

Redação

Agência da Notícia/Reprodução

 (Crédito: Agência da Notícia/Reprodução)

Publicidade

Alex Karajá, oriundo de tribo no estado do Mato Grosso, estreou no Sub15 com a camisa do Goiás Esporte Clube, na vitória por 4 a 1 sobre a Campineira.

Aprovado em um teste na categoria de base, o índio Karajá, vem se destacando nos treinamentos junto à comissão técnica comandada por Guará, ex-atleta do Goiás. Inscrito no BID da CBF, o garoto foi relacionado para sua primeira partida oficial e esteve em campo na vitória do Sub15 por 4 a 1, contra a Campineira no CT Edmo Pinheiro.

Filho de Herenaki Karajá e Texibre Karajá, o garoto é descendente da tribo Karajá, localizada nas proximidades da cidade de São Felix do Araguaia / MT. Alex comenta que na tribo seus familiares jogam futebol todos os dias, a paixão pelo esporte é geral.

Destaque junto à garotada do Sub15, Alex Karajá já caiu na graça dos demais integrantes do elenco, cotidianamente os atletas aprendem algo da cultura do indígena, uma relevante troca de conhecimento e ganho cultural para toda comunidade da base esmeraldina.

Índios Karajá

O nome deste povo na própria língua é Iny, ou seja, "nós". O nome Karajá não é a auto-denominação original. É um nome tupi que se aproxima do significado de "macaco grande". As primeiras fontes do século XVI e XVII, embora incertas, já apresentavam as grafias "Caraiaúnas" ou " Carajaúna". Ehrenreich, em 1888, propôs a grafia Carajahí, mas Krause, em 1908, desfaz as confusões de nomes e consagra a grafia Karajá.

Habitantes seculares das margens do rio Araguaia nos estados de Goiás, Tocantins e Mato Grosso, osKarajá que vivem hoje distribuídos em aldeias têm uma longa convivência com a Sociedade Nacional o que no entanto, não os impediu em manter costumes tradicionais do grupo como: a língua nativa, as bonecas de cerâmica, as pescarias familiares, os rituais como a Festa de Aruanã e da Casa Grande (Hetohoky), os enfeites plumários, a cestaria e artesanato em madeira e ainda as pinturas corporais, como os característicos dois círculos na face. Ao mesmo tempo, buscam a convivência temporária nas cidades para adquirir meios de reivindicar seus direitos como a demarcação e manutenção de suas terras, o acesso à saúde e educação bilingüe.

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet