Agência da Notícia

14 anos no MT

Agência da Notícia, Quarta-feira 16 de Outubro de 2019

1 9
:
2 0
:
5 8

Últimas Noticias

Enquete

Você é a favor ou contra Lula ir para a prisão domiciliar?

Internauta AN

Notícias / Polícia

3 Abr 2014 - 10:07

Universitária morre depois de ser atropelada por caminhão

O caminhão parou a cerca de dez metros do local do atropelamento.

Agência da Notícia com Olhar Direto

Publicidade

 A jovem Joana Darc Gomes da Costa, de 22 anos, que cursava Agronomia na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), campus de Sinop, morreu atropelada por um caminhão Mercedes-Benz, modelo 915, nesta quarta-feira, por volta das 19h30, no cruzamento da avenida Júlio Campos com a rua Ênio Pipino.

Conforme informações apuradas pela Polícia Militar, a jovem transitava sentido UFMT-centro, pela avenida, e o caminhão estava na rua, que é paralela à BR-163, parado na rotatória esperando para seguir viagem. O motorista disse aos policiais que não viu a bicicleta e avançou, quando escutou um barulho e percebeu que algo estava errado.

O caminhão parou a cerca de dez metros do local do atropelamento. A bicicleta estava em baixo do veículo e a jovem caída na rotatória. O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas os socorristas nada puderam fazer para salvá-la, já que a universitária morreu no local.

O motorista do caminhão, identificado como Manoel, foi levado para prestar depoimento na delegacia. Ele contou que chovia no momento, não percebeu a bicicleta transitando e avançou com o caminhão depois que automóveis passaram pela rotatória. Ele foi liberado e vai responder por homicídio culposo – quando não há intenção de matar.

Manoel disse a emissoras de TV que estava parado esperando os carros passarem “e observando quem vinha lá do viaduto. Estou muito abatido, tenho 40 anos de profissão e nunca tinha atropelado ninguém”

A Perícia Oficial de Identificação Técnica (Politec) fez análise do atropelamento no local para elaboração de laudo. O corpo de Joana Darc foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para exame de necropsia e será liberado nesta quinta-feira para a família decidir sobre o velório e enterro. Ela era natural do Estado do Acre e atualmente residia com familiares no município de Santa Carmem, a 35 km de Sinop.

 
Sitevip Internet