Agência da Notícia

Á 13 Anos Levando Informação !

Agência da Notícia, Sexta-feira 16 de Novembro de 2018

0 1
:
0 8
:
5 4

Últimas Noticias

Torpedos

lucas do Pan

Ola gente vamos ver se o novo governo do MT vai construir o nosso hospital aqui no pan. OU É SÓ...

ONDA DE FURTOS

Pessoal já está mais que na hora de pegar esses meliantes que andam roubando em nossa cidade, já...

Reposta ao Cidadão Portoalegrese

Não sei quem é vc. quanto ao fato narrado, é fato e nem todos sabem, por isso expus, mais muitos...

Enquete

Na sua opinião quais são as prioridades do novo governador de MT ?

Classificados

Casa

Cidade: Confresa

Anunciante: Valdirene

Valor: 800,00

CASA

Cidade: Confresa

Anunciante: ADILSON VITAL

Valor: A COMBINAR

Dia 08/ 12 /2018 acontecerá o 5°leilão Direito de Viver, do hospital do Amor de Barretos!!

Cidade: NOVO SANTO ANTÓNIO-MT.

Anunciante: SANDRA MARACAIPE

Valor: a combinar

Newsletter

Notícias / Política

8 Nov 2018 - 16:02

Pivetta vê erro de Bolsonaro e afirma que MT depende da China

Uma guerra comercial entre os dois países poderá atingir Mato Grosso duramente

Mídia News

Publicidade

O vice-governador eleito de Mato Grosso Otaviano Pivetta (PDT) afirmou nesta semana que o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) erra ao adotar uma postura de confronto com a China, principal parceiro comercial do Brasil e de Mato Grosso.
 
Uma guerra comercial entre os dois países poderá atingir Mato Grosso duramente. Somente nos primeiros nove meses do ano, Pequim comprou US$ 5 bilhões em produtos do Estado, o que equivale a cerca de 30% de nossas exportações.
 
“Os políticos têm essa habilidade de falar. E muitas vezes perdem a oportunidade de ficar calados. Mas pelo visto, ele [Bolsonaro] está revendo essa posição. É claro que nós não podemos entrar em conflito com a China. É quem leva daqui toda nossa riqueza, toda nossa produção. E paga por ela. Se Mato Grosso tem essa razoável expectativa de crescimento, é por causa da China”, afirmou Pivetta em entrevista ao Jornal do Meio Dia, da TV Record.
 
 
É claro que nós não podemos entrar em conflito com a China. É quem leva daqui toda nossa riqueza, toda nossa produção. E paga por ela
Durante e até depois da campanha, Bolsonaro disse em diversas ocasiões que a China é como um "predador" que busca dominar importantes setores da economia brasileira, o que acendeu um sinal de alerta no gigante asiático em relação a novos investimentos no País.
 
Na semana passada, o jornal China Daily, que é porta-voz do governo local, publicou um editorial com ameaças de retaliação ao Brasil. O texto não deixa dúvidas sobre a irritação que Bolsonaro criou em Pequim.
 
Nesta semana, porém, após se encontrar com o embaixador chinês no Brasil, Li Jinzhang, Bolsonaro amenizou o discurso.
 
Pivetta afirmou ser favorável à manutenção e expansão dos negócios com os chineses.
 
“A China é a maior cliente do Brasil. E Mato Grosso é o maior produtor de soja do Brasil. Imagino que se canalizar toda a soja de Mato Grosso para a China, mesmo assim não conseguiremos cumprir os contratos que o Brasil tem com eles. Mas a China tem demonstrado interesse [no Estado]. Eles estão entrando em Mato Grosso e estão comprando empresas, trazendo recursos. Eu sou favorável à manutenção e expansão dos negócios com os chineses, inclusive investir em infraestrutura, que é o caso da Fico (Ferrovia de Integração do Centro Oeste), saindo pelo Oceano Pacífico”, declarou.
 

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet