Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Quarta-feira 16 de Janeiro de 2019

2 2
:
2 0
:
5 8

Últimas Noticias

Torpedos

Cidadão revoltado

Já passou da hora da prefeitura de Confresa se pronunciar quanto à ÁGUAS DE CONFRESA pelo...

lucas do Pan

Ola gente vamos ver se o novo governo do MT vai construir o nosso hospital aqui no pan. OU É SÓ...

ONDA DE FURTOS

Pessoal já está mais que na hora de pegar esses meliantes que andam roubando em nossa cidade, já...

Campanha Publicitária

Classificados

Lote

Cidade: Confresa

Anunciante: Leandro

Valor: 18.000,000

saveiro g2

Cidade: confresa

Anunciante: Lucas

Valor: 6.000

Kitnet

Cidade: Confresa mt

Anunciante: Verônica Nascimento

Valor: A combinar

Notícias / Agronegócio

3 Jan 2019 - 09:10

Risco climático no Brasil faz soja subir nos EUA

Chuvas das últimas semanas, elas foram insuficientes e, com isto, aumentou o déficit hídrico

AGROLINK

Publicidade

Publicidade

O preço da soja na Bolsa de Cereais de Chicago registrou na quarta-feira (02.01) alta de 12,00 pontos no contrato de Março/19, fechando em US$ 9,07 por bushel. Os demais vencimentos em destaque da commodity na CBOT também fecharam a sessão com desvalorizações entre 11,00 e 12,25 pontos.


O mercado norte-americano da soja abriu o ano com mais uma sessão de generosos ganhos nos principais contratos futuros, com os riscos climáticos na América do Sul dando sustentação às cotações da soja em Chicago. “O mês de janeiro passou a ser mês de entrega, de modo que não é mais referência”, explica Luiz Fernando Pacheco, da T&F Consultoria Agroeconômica.. 

A cotação de farelo também fechou em alta de $ 3,6/tc e a de óleo, alta de $45cents/libra-peso, no primeiro dia de negociação de 2019. O petróleo bruto subiu US $ 1,91 / barril para ajudar o mercado de óleo de soja.

As exportações brasileiras de soja totalizaram 4.231 MMT em dezembro, de acordo com o Ministério do Comércio do país. Isso foi 16,58% menor do que no mês passado, mas 79,62% acima do mesmo mês em 2017. “A safra recorde do ano passado permitiu suprimentos disponíveis mais longos na temporada do que o habitual para exportação. As exportações de farelo de soja também superaram o ano passado (140%) em 1,61 MMT no mês, alta de 47,7% em relação a novembro”, comenta Pacheco.

“Também os riscos climáticos no Brasil influenciaram a alta desta quarta-feira em Chicago. Apesar das chuvas das últimas semanas, elas foram insuficientes e, com isto, aumentou o déficit hídrico no conjunto da zona de produção, o que coloca em risco a produção do país, uma vez que as culturas estão em fase de enchimento de grãos e necessitam de muita água”, conclui.

Notícias Relacionadas

Campanha publicitária
 
Sitevip Internet