Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Domingo 20 de Janeiro de 2019

0 9
:
0 7
:
0 7

Últimas Noticias

Torpedos

Cidadão revoltado

Já passou da hora da prefeitura de Confresa se pronunciar quanto à ÁGUAS DE CONFRESA pelo...

lucas do Pan

Ola gente vamos ver se o novo governo do MT vai construir o nosso hospital aqui no pan. OU É SÓ...

ONDA DE FURTOS

Pessoal já está mais que na hora de pegar esses meliantes que andam roubando em nossa cidade, já...

Classificados

Lote

Cidade: Confresa

Anunciante: Leandro

Valor: 18.000,000

saveiro g2

Cidade: confresa

Anunciante: Lucas

Valor: 6.000

Kitnet

Cidade: Confresa mt

Anunciante: Verônica Nascimento

Valor: A combinar

Notícias / Polícia

8 Jan 2019 - 11:43

Terceiro suspeito de matar professor da UFMT é detido em Sinop

Francisco Garcia foi morto em dezembro; companheiro da vítima seria mentor do crime

MidiaNews

Publicidade

Publicidade

Um adolescente de 16 anos foi apreendido na manhã dessa segunda-feira (7), em Sinop, por suspeita de envolvimento no assassinato do professor Francisco Moacir Pinheiro Garcia, de 53 anos. Ele foi encontrado morto com marcas de tiros na estrada entre os municípios de Cláudia e União do Sul, em dezembro do ano passado.
 
De acordo com o delegado titular da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Sinop (Derf), Ugo Ângelo Reck de Mendonça, o adolescente confirmou a participação dos demais envolvidos e disse que chegou a efetuar um disparo no local com um revólver calibre 32.
 
A versão do adolescente e do suspeito V.F.O., de 20 anos, foram comparadas e apontaram o companheiro do professor, R.J.P., de 32 anos, como o mentor do crime. Ambos os comparsas já estão presos.
 
R.J.P. teria contratado os dois suspeitos para roubarem o carro da vítima, que acabou percebendo que o companheiro estava envolvido no roubo.
 
Após perceber a farsa, Francisco foi morto por V.F.O. e o menor a mando de R.J.P.. Eles efetuaram os disparos enquanto o companheiro do professor assistia à cena do crime.
 
O caso 
 
O desaparecimento  da vítima foi comunicado na Polícia Civil em 20 de dezembro, por uma amiga, que contou que tentou manter contato por ligações e mensagens com o amigo e percebeu que uma pessoa respondeu com vários erros de português, o que levantou suspeitas, devido a formação da vítima.
 
A foto do perfil no whatsapp também tinha sido retirada e o telefone estava dando desligado. Além disso, o veículo da vítima também não foi encontrado na casa dele.
 
O professor tinha uma consulta marcada no dia 19 de dezembro devido uma cirurgia que fez no braço, mas a atendente disse que ele havia pedido para remarcar a consulta, pois estava em viagem com problemas pessoais.
 
Na mesma data, a vítima falou a parentes que tinha indo na consulta e estava tudo bem, indicando que alguém estava usando o aparelho celular dele.
 
Cinco dias antes da comunicação do desaparecimento (15/12), um corpo foi localizado às margens de uma rodovia entre os municípios de Claudia e União do Sul e estava até então sem identificação.
 
A amiga da vítima reconheceu o corpo no IML de Sinop como sendo o professor. A vítima teria sido morta com tiro de revólver, calibre 22. 

Notícias Relacionadas

Campanha publicitária
 
Sitevip Internet