Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Domingo 20 de Janeiro de 2019

0 9
:
1 5
:
2 0

Últimas Noticias

Torpedos

Cidadão revoltado

Já passou da hora da prefeitura de Confresa se pronunciar quanto à ÁGUAS DE CONFRESA pelo...

lucas do Pan

Ola gente vamos ver se o novo governo do MT vai construir o nosso hospital aqui no pan. OU É SÓ...

ONDA DE FURTOS

Pessoal já está mais que na hora de pegar esses meliantes que andam roubando em nossa cidade, já...

Classificados

Lote

Cidade: Confresa

Anunciante: Leandro

Valor: 18.000,000

saveiro g2

Cidade: confresa

Anunciante: Lucas

Valor: 6.000

Kitnet

Cidade: Confresa mt

Anunciante: Verônica Nascimento

Valor: A combinar

Notícias / Polícia

9 Jan 2019 - 11:54

Pastor é preso por enviar fotos nuas para menina de 12 anos

Mãe da vítima denunciou o suspeito; no celular dele, foram encontradas fotos trocadas com a vítima

MidiaNews

Publicidade

Publicidade

A Polícia Civil prendeu, nessa terça-feira (8), o pastor evangélico J.F.A, de 25 anos, suspeito de assediar uma criança de 12 anos de idade, em Poconé (a 104 km de Cuiabá).
 
O suspeito foi denunciado pela mãe de uma menina relatando que ele estaria mandando mensagens assediando sua filha por meio do Whatsapp.
 
Segundo a mãe da menor, a vítima tinha hábito de frequentar cultos celebrados pelo pastor. O homem conduzia orações nas cidades de Poconé e também em Nossa Senhora do Livramento (a 42 km da Capital).
 
Assim que tomou conhecimento das mensagens, os investigadores saíram em diligência e localizaram o suspeito na residência em que costumava realizar as celebrações religiosas, no Bairro Bom Pastor.
 
Em checagem ao aparelho celular do acusado foram encontradas diversas fotos íntimas da vítima sem roupa e também fotos do suspeito nu, que foram enviadas para a vítima.
 
Diante da situação foi lavrado o flagrante pelo assédio sexual. Na delegacia, foi arbitrada a fiança de três salários mínimos, que não foi paga. O detido será encaminhado para audiência de custódia.
 
O caso segue em investigação pela Polícia Civil de Poconé.


Notícias Relacionadas

Campanha publicitária
 
Sitevip Internet