Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Domingo 20 de Janeiro de 2019

1 9
:
4 2
:
4 6

Últimas Noticias

Torpedos

Cidadão revoltado

Já passou da hora da prefeitura de Confresa se pronunciar quanto à ÁGUAS DE CONFRESA pelo...

lucas do Pan

Ola gente vamos ver se o novo governo do MT vai construir o nosso hospital aqui no pan. OU É SÓ...

ONDA DE FURTOS

Pessoal já está mais que na hora de pegar esses meliantes que andam roubando em nossa cidade, já...

Classificados

Lote

Cidade: Confresa

Anunciante: Leandro

Valor: 18.000,000

saveiro g2

Cidade: confresa

Anunciante: Lucas

Valor: 6.000

Kitnet

Cidade: Confresa mt

Anunciante: Verônica Nascimento

Valor: A combinar

Notícias / Agronegócio

11 Jan 2019 - 09:01

Conab vê safra de soja menor no Brasil e "danos irreversíveis" após tempo adverso

A Conab reportou problemas também em Goiás e viu impacto mais limitado em Mato Grosso, líder na produção nacional

REUTERS

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)

Publicidade

Publicidade

O Brasil deverá produzir 118,8 milhões de toneladas de soja na safra 2018/19, já em colheita, estimou nesta quinta-feira a Conab, em um corte ante a previsão do mês passado, de 120,06 milhões, após a irregularidade nas chuvas e altas temperaturas afetarem as lavouras de alguns Estados.

Com a revisão, a Companhia Nacional de Abastecimento deixou de apostar em uma produção recorde neste ano, apesar de um plantio histórico de quase 36 milhões de hectares, já que o novo volume fica abaixo dos 119,3 milhões de toneladas de 2017/18.

O corte reportado pela Conab é mais conservador frente ao realizado pelas consultorias INTL FCStone e AgRural recentemente.

Segundo a companhia, em Mato Grosso do Sul há casos de lavouras em algumas áreas com mais de 25 dias sem precipitações. “Atrelada à falta de chuvas, no segundo decêndio de dezembro, as temperaturas máxima e mínima foram elevadas no Estado, situando-se bem acima da normal climatológica do período”, afirmou a Conab, acrescentando que “o agravamento climático poderá provocar quebra da produtividade” na região.

No Paraná, segundo maior produtor de soja do Brasil, também está prevista a ocorrência de perdas na produtividade da oleaginosa por causa do tempo quente e seco, “principalmente para aquelas lavouras semeadas mais cedo, atingidas pelas adversidades climáticas no estado de enchimento de grãos, a fase mais suscetível”.

“Acredita-se que para algumas lavouras os danos serão irreversíveis, mesmo se as chuvas normalizarem, uma vez que a ocorrência das condições climáticas adversas, particularmente na parte oeste do Estado, coincidem com o fato da maior parte das lavouras estarem nos estádios de floração e frutificação”.

A Conab reportou problemas também em Goiás e viu impacto mais limitado em Mato Grosso, líder na produção nacional.

A redução na estimativa para a safra de soja mexeu com as expectativas para a produção total de grãos e oleaginosas em 2018/19. A Conab aposta agora em uma colheita de 237,3 milhões de toneladas, ante 238,4 milhões de toneladas em dezembro e 227,75 milhões em 2017/18.

Caso se confirme, ficará ligeiramente abaixo da maior marca já alcançada pelo Brasil, de 237,67 milhões de toneladas, em 2016/17.

MILHO
Em relação ao milho, a Conab fez poucas alterações, elevando a previsão de safra total para 91,2 milhões de toneladas, de 91,1 milhões anteriormente. Trata-se de uma alta de quase 13 por cento ante 2017/18, quando condições climáticas adversas impactaram as lavouras.

Do total estimado, 27,45 milhões de toneladas são esperados na primeira safra e o restante na segunda, a chamada safrinha, a ser colhida em meados do ano e cuja expectativa de plantio é de 11,54 milhões de hectares.

A Conab manteve suas projeções para exportação tanto de soja quanto de milho em 2018/19 em 75 milhões e 31 milhões de toneladas, respectivamente.

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

Campanha publicitária
 
Sitevip Internet