Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Domingo 21 de Abril de 2019

0 9
:
2 1
:
5 4

Últimas Noticias

Torpedos

Baiano

O que Dr Eugênio em três meses de mandato já fez o que o baiano filho em 4 ano fez

praça do camilão

VENHO PEDIR AOS ÓRGÃO RESPONSÁVEL PELA PRAÇA DO CAMILÃO. O DESCASO QUE ELA SE ENCONTRA. O ÚNICO...

DESCASO PUBLICO

Caros amigos eleitores do baixo e norte Araguaia, enquanto não houver um conjunto de prefeitos para...

Enquete

Na sua opinião, quais são as prioridades para o Município de Confresa MT .

Classificados

Vendo ágio do lote com casa apenas levantada as paredes para assumir parcelas de 340.

Cidade: Confresa

Anunciante: Jaime Borges

Valor: 15.000.00

Rodistar agressiva 6800wats

Cidade: confresa MT

Anunciante: Marcos dione de souza

Valor: 500,00

Procura-se casa para alugar

Cidade: Confresa

Anunciante: Morgana

Valor: 600,00

Notícias / Geral

9 Fev 2019 - 10:09

Russi: DEM no comando do Congresso pode ajudar MT no FEX

Para deputado estadual, vitória de democratas será benéfica para Mauro Mendes

MidiaNews

Publicidade

Publicidade

A chegada de dois democratas na presidência do Senado e da Câmara dos Deputados, em Brasília, deve auxiliar na conquista das demandas do Governo Mauro Mendes (DEM).

 

Essa é a avaliação do primeiro secretário da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi (PSB).

 

Para a Câmara dos Deputados, foi eleito Rodrigo Maia (DEM-RJ). Já para o Senado, assumiu Davi Alcolumbre (DEM-AP).

 

“Para o governador, a eleição das duas casas foi importantíssima, fortalece muito o partido. Então, os governos do DEM, que tem só dois no País - aqui e em Goiás - terão prioridade ao meu ver. Vai ajudar o Mauro nos embates em Brasília”, afirma o deputado.

 

Para Russi, os correligionários de Mendes devem ajudar o Governo do Estado na liberação do Fundo de Auxílio Financeiro para Fomento das Exportações (FEX) junto à União.

 

O FEX é um recurso repassado pelo Governo Federal aos estados como uma forma de compensação pelas perdas com a Lei Kandir - que trata da isenção do ICMS nos produtos de exportação.

 

Um dos principais entraves é que a União não dispõe de orçamento para efetuar o repasse para Mato Grosso e demais estados agroexportadores. O valor total está estimado em R$ 1,9 bilhão.  

 

Sem judicialização

 

Em encontro com a bancada de Mato Grosso em janeiro, Rodrigo Maia prometeu a votação do FEX em fevereiro e ainda defendeu mudanças na Lei Kandir.

 

A medida, até o momento, só passou no Senado e ainda não foi votada na Câmara. Maia disse não ser necessária a judicialização do caso, de modo a acelerar o pagamento.

 

“O Senado votou e agora a Câmara vai votar, sim. Não precisa judicializar. A gente constrói a solução para isso de forma negociada. Isso é mais importante”, disse.

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

Campanha publicitária
 
Sitevip Internet