Agência da Notícia

Há 14 anos no MT

Agência da Notícia, Domingo 26 de Maio de 2019

0 4
:
1 8
:
5 3

Últimas Noticias

Torpedos

Alternativa

Parabéns ao sindicato rural e prefeitura municipal de vila rica MT 33 anos de aniversario

Camilão iluminado!

Parabenizo a administração municipal que atendeu as diversas solicitações dos munícipes e iluminou...

Camilão às escuras

A situação da praça Camilão é triste. Um dos pouquíssimos espaços públicos para lazer e talvez o...

Enquete

Na sua opinião a reforma da previdência 2019 deve ser aprovada?

Classificados

SANDERO STEPWAY 12/12

Cidade: CONFRESA

Anunciante: RAFAEL GABOARDI BECKER

Valor: A COMBINAR

casa para vender

Cidade: Confresa

Anunciante: ADILSON VITAL

Valor: A combinar

Ford Focus 2007

Cidade: Confresa

Anunciante: Wilsrley

Valor: 9.000,00

Notícias / Geral

15 Mar 2019 - 09:16

Governo garante repasse de R$ 6,4 mi no cofinanciamento do Feas

Recurso chegará aos municípios após atraso de um ano, sendo que o total será dividido em oito parcelas, começando em abril e finalizando no mês de dezembro.

Redação

Publicidade

Publicidade

A Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc) fará o repasse do cofinanciamento do Fundo Estadual da Assistência Social (FEAS) para os municípios mato-grossenses a partir do mês de abril. O anúncio foi feito pela titular da pasta, Rosamaria Carvalho, na tarde de ontem (13), durante posse da Associação para Desenvolvimento Social dos Municípios de Mato Grosso (APDM-MT).

O valor é a contrapartida do Estado para a rede do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e estava em atraso há um ano. Devido o decreto de calamidade financeira de Mato Grosso, a Setasc fará o pagamento de forma parcelada. O total de R$ 6,4 milhões será dividido em oito parcelas, começando em abril e finalizando no mês de dezembro.

A titular da Setasc, Rosamaria Carvalho, reforça que este valor está previsto desde 2004, por meio da Política Nacional de Assistência Social, que estabeleceu obrigações a cada ente federativo. “Ao Estado compete cofinanciar os serviços, ações, programas e projetos que se desenvolvem dentro da Assistência Social de cada cidade”, define.

Na prática, esses repasses são revertidos em ações voltadas para o cidadão, seja por meio dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) ou Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas).

“O cofinanciamento serve para minimizar os problemas que acontecem no território mato-grossense na área da Assistência Social. Entre eles, podemos destacar o trabalho infantil, a exploração sexual, a questão de gênero, o feminícidio, medidas socioeducativas, entre outros. Fazer esse repasse reflete diretamente no cidadão. É um sopro de esperança e alívio para os municípios”, explica o secretário adjunto de Assistência Social da Setasc, Aguinaldo Garrido.

Serviços

Outro valor em atraso, e que será quitado em parcela única pelo Governo do Estado, é o de serviços cofinanciados conforme resolução da Comissão Intergestores Tripartite (CIT), ligado ao Sistema Único de Assistência Social (SUAS). Serão R$ 678 mil, pagos ainda neste primeiro semestre, conforme orçamento da Setasc. O valor será destinado às residências inclusivas, acolhimento de adultos e famílias e centro para microcefalia.

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet