Agência da Notícia

14 anos no MT

Agência da Notícia, Segunda-feira 16 de Dezembro de 2019

0 7
:
5 5
:
4 1

Últimas Noticias

publicidade

Notícias / Educação

26 Mar 2019 - 10:15

MT encerra contrato com multinacional e economizará R$ 8,3 mi por ano com internet nas escolas

Custo anual passa de R$ 10,9 milhões para R$ 2,6 milhões

Folha Max

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)

Publicidade

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) vai economizar cerca de R$ 8,3 milhões por ano com a descentralização das contratações do fornecimento de internet – comunicação de dados - para atender as 768 unidades educacionais da rede estadual, assessorias pedagógicas e Centros de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação (Cefapros). O custo anual com a internet era de R$ 10.985.943,72 por ano e agora será de R$ 2.643.235,20.

Os serviços de internet eram fornecidos às escolas pela empresa Oi S.A. Serviços de Telefonia. No entanto, o contrato encerrou este mês e não foi renovado pela Seduc.

Segundo o secretário executivo, Alan Porto, a iniciativa está entre as ações que foram tomadas nos três primeiros meses de gestão para garantir a contenção de gastos, atendendo aos Decretos Nº 07 de 2019 de calamidade financeira e Nº 08/2019, que estabelece diretrizes para controle, reavaliação e contenção das despesas em toda a administração direta e indireta.

O contrato com a empresa Oi custava R$ 10.985.943,72 por ano, ou R$ 915.495,31 mensal e, partir de agora, haverá um gasto mensal de R$ 220.269,60 em forma de repasse direto para as unidades, por meio de depósito nas contas dos Conselhos Deliberativo Consultivo Escolar (CDCEs) de cada unidade escolar e aos Conselhos Deliberativo das Assessorias Pedagógicas (CDAP) e Conselho Deliberativo dos Cefapros (CDC).

Conforme a Instução Normativa 002, de fevereiro de 2019, a própria escola é quem vai contratar os serviços de internet e receberá dois repasses anuais para custear esses serviços. A primeira parcela foi feita na semana passada, junto com o primeiro repasse dos recursos do Programa Político Pedagógico (PPP). A segunda parcela será junto com o terceiro repasse do PPP.

O valor do repasse para as escolas foi determinado por meio de uma pesquisa de mercado, feito pela Seduc em todos os municípios do Estado. O estudo levou em conta o custo médio dos serviços de internet – comunicação de dados e o número de operadoras disponíveis em cada município.

“Com a nova medida, as escolas terão autonomia para contratar os serviços, mas sem perder a qualidade da internet”, explica Alan Porto, acrescentando que as unidades ainda estão em processo de transição dos serviços e passarão a ter responsabilidade sobre a contratação a partir do mês de abril.

A rede estadual conta com 768 unidades educacionais, atendendo cerca de 390 mil alunos, no ensino fundamental e médio, além de duas creches.

Entre as principais atividades realizadas pelas escolas, usando os serviços de internet, estão os trabalhos no Sistema Integrado de Gestão Educacional (SigEduca), o qual compartilham informações escolares. Nesse sistema, as escolas usam com maior frequência os módulos de Gestão Educacional (GED), Gestão de Pessoas (GPE), Gestão de Estrutura Escolar (GEE) e Gestão de Planejamento e Orçamento (GPO).

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet