Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Segunda-feira 20 de Maio de 2019

1 1
:
3 1
:
1 9

Últimas Noticias

Torpedos

Alternativa

Parabéns ao sindicato rural e prefeitura municipal de vila rica MT 33 anos de aniversario

Camilão iluminado!

Parabenizo a administração municipal que atendeu as diversas solicitações dos munícipes e iluminou...

Camilão às escuras

A situação da praça Camilão é triste. Um dos pouquíssimos espaços públicos para lazer e talvez o...

Campanha Publicitária

Classificados

SANDERO STEPWAY 12/12

Cidade: CONFRESA

Anunciante: RAFAEL GABOARDI BECKER

Valor: A COMBINAR

casa para vender

Cidade: Confresa

Anunciante: ADILSON VITAL

Valor: A combinar

Ford Focus 2007

Cidade: Confresa

Anunciante: Wilsrley

Valor: 9.000,00

publicidade

Notícias / Política

13 Abr 2019 - 16:00

Ex-presidente do Senado comemora cassação e defende que Selma use tornozeleira

Renan Calheiros criticou solidariedade de Jorge Kajuru e deu lição de moral em senadora de MT, cassada pelo TRE na última quarta

Folha Max

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)

Publicidade

Publicidade

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) cobrou que o Ministério Público Federal (MPF) “exija” a responsabilidade criminal da senadora cassada de Mato Grosso, Selma Arruda (PSL-MT), incluindo a utilização de "tornozeleira". A parlamentar, empossada há apenas 2 meses no cargo, teve o mandato cassado na última quarta-feira (10) em julgamento do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT), mas continua no exercício do cargo até julgamento do recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Renan “cobrou” o MPF por meio de uma postagem no Twitter publicada na última quinta-feira (11). Ele comentou a manifestação do também senador Jorge Kajuru (PSB-GO), que utilizou a rede social para “prestar solidariedade” à Selma Arruda.   

“Tenho visão diferente do senador Kajuru sobre a senadora Selma. Contra fatos não há argumentos. Se o MPF não exigir a responsabilidade criminal, em havendo recurso, a senadora vai continuar no mandato, em liberdade, sem tornozeleira e ainda querendo investigar STF e STJ”, diz o post.

Renan Calheiros faz referência a chamada “CPI da Lava Toga”, proposta pelo senador Alessandro Vieira (PPS-SE), e que tem o objetivo de investigar “condutas ímprobas, desvios operacionais e violações éticas por parte de membros do Supremo Tribunal Federal e de Tribunais Superiores do País”.

A proposta vem encontrando resistência dos próprios senadores, que não conseguem aprovar o requerimento para início das investigações. Selma Arruda foi uma das parlamentares que votaram a favor da instalação da CPI no último dia 10 de abril, porém, a Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ) determinou o arquivamento da representação por 19 votos a 7. Renan Calheiros também é contra a CPI.

Já o senador Jorge Kajuru, que ao lado de Selma Arruda votou a favor da instalação da CPI, postou no Twitter ainda na quarta-feira que a cassação da senadora foi uma “abismal injustiça”, e comentou em outra postagem que tinha conversado com a parlamentar.

“Acabo de falar com a honrada senadora @SenadoraSelma e lhe ofereci apoio e solidariedade totais! Sei que os 7 votos foram de Gilmar Mendes do mesmo Mato Grosso. O TSE lhe fará justiça amiga do bem!!!”, disse Kajuru.

Selma Arruda foi cassada por 7 votos a 0 em julgamento do TRE-MT sobre uma representação que apontou que ela gastou R$ 1,2 milhão em sua campanha vitoriosa ao Senado em 2018. Os recursos não foram declarados e teriam sido utilizados em período proibido pela Justiça Eleitoral – o que configura a prática de “Caixa 2”, além de abuso de poder econômico. O órgão também já reprovou as contas da parlamentar.

Selma Arruda disputou pela primeira vez uma eleição em 2018 após se aposentar como juíza de Mato Grosso (TJ-MT) em março do mesmo ano. Ela obteve 678.542 votos.

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet