Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sexta-feira 19 de Abril de 2019

0 3
:
5 1
:
5 1

Últimas Noticias

Torpedos

Baiano

O que Dr Eugênio em três meses de mandato já fez o que o baiano filho em 4 ano fez

praça do camilão

VENHO PEDIR AOS ÓRGÃO RESPONSÁVEL PELA PRAÇA DO CAMILÃO. O DESCASO QUE ELA SE ENCONTRA. O ÚNICO...

DESCASO PUBLICO

Caros amigos eleitores do baixo e norte Araguaia, enquanto não houver um conjunto de prefeitos para...

Enquete

Na sua opinião, quais são as prioridades para o Município de Confresa MT .

Classificados

Vendo ágio do lote com casa apenas levantada as paredes para assumir parcelas de 340.

Cidade: Confresa

Anunciante: Jaime Borges

Valor: 15.000.00

Rodistar agressiva 6800wats

Cidade: confresa MT

Anunciante: Marcos dione de souza

Valor: 500,00

Procura-se casa para alugar

Cidade: Confresa

Anunciante: Morgana

Valor: 600,00

publicidade

Notícias / Geral

15 Abr 2019 - 15:40

Menino aguarda cirurgia urgente que faria na Santa Casa, que está fechada

RD News

Rodinei Crescêncio

Com problema de saúde, João Emanuel, com a mãe, ganha carinhoso beijo na mão da prima (Crédito: Rodinei Crescêncio)

Com problema de saúde, João Emanuel, com a mãe, ganha carinhoso beijo na mão da prima

Publicidade

Publicidade

Em uma residência de três cômodos, no bairro Parque Geórgia, na periferia de Cuiabá, o pequeno João Emanuel precisa de cuidados especiais ao longo do dia. O garoto, de um ano, possui obstrução do trato urinário – bloqueio que impede o trajeto normal da urina – e precisa passar por uma cirurgia.

A família do pequeno diz que o procedimento cirúrgico dele deveria ter sido feito no início de março. No entanto, foi adiado por tempo indeterminado. Isso porque, segundo os parentes, ia ser operado na Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá. Porém, a unidade de saúde está fechada há mais de um mês, em razão da ausência de repasses de recursos públicos – funcionários do local estão sem receber desde novembro passado.

“Ele precisa fazer essa cirurgia logo, porque é um risco muito grande. Ele já foi pra UTI por conta de uma infecção urinária, causada pelo problema de saúde. Se ele não fizer logo essa cirurgia, pode ter outra infecção”, apela a avó do garoto, a catadora Ana Maria Izidoria, 68 anos. 

João Emanuel mora em uma casa com outras seis crianças e duas jovens – uma delas é a mãe dele, Bruna Maria, de 19 anos. A responsável pela residência é Ana Maria, 68. A mulher relata as dificuldades enfrentadas pelo neto caçula. “Tem vezes em que ele urina e começa a sangrar”, lamenta.

A doença

João Emanuel foi diagnosticado com a doença que obstrui o sistema urinário logo que nasceu. Ele fez uma  cirurgia nos primeiros meses de vida e deveria passar por um segundo procedimento logo que completasse um ano.

A mãe do garoto relata que não foi avisada sobre o fechamento da Santa Casa. “Quando estava chegando a data da cirurgia dele, apenas disseram para eu ligar com frequência, para ver se havia voltado o atendimento. Mas não voltou até hoje. Meu filho já tem um ano e um mês, mas até agora nada. Não sabemos quando ele vai conseguir fazer essa cirurgia”, comenta.

Na última sexta (12), a família conseguiu uma consulta médica na rede pública para avaliar a situação da criança. Apesar disso, a cirurgia segue sem data.

Poucas fraldas

Uma das preocupações da família é não deixar faltar fraldas para o garoto. A mãe de João Emanuel não trabalha, pois argumenta que precisa cuidar da criança, que, segundo ela, necessita de ajuda durante todo o dia. A responsável pelo sustento dos moradores da residência é Dona Ana, como é conhecida a idosa. Ela sobrevive juntando latas e papelões para vender, além de fazer serviços como faxineira.

Por mês, a idosa ganha cerca de R$ 500. “Sempre conto com a ajuda de vizinhos para sobreviver. Eles me auxiliam quando preciso. Hoje mesmo, não tinha alimento para almoçar e duas vizinhas doaram”, relata Dona Maria.

Dona Ana, os netos e bisnetos não recebem Bolsa Família. A idosa relata que teve o benefício suspenso anos atrás e não conseguiu recuperá-lo. Por isso, as dificuldades são ainda maiores.

Para conseguir fraldas para o neto caçula, quando não tem dinheiro, a idosa pede a vizinhos ou conhecidos. “Ele usa muitas fraldas todos os dias. E são duas por vez, de tamanhos M e G, porque ele urina pelo pênis e também pelo buraco que tem na barriga, por conta da doença. É muito complicada essa situação”, afirma.

Ela comenta que após a cirurgia, o garoto deverá passar a usar uma fralda por vez. “A gente quer que ele faça essa operação o quanto antes”, declara a idosa.

Outro lado

Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que ainda não há prazo para a retomada dos atendimentos na Santa Casa. “O prefeito Emanuel Pinheiro está solidário aos problemas dos funcionários que estão há meses sem receber e está disposto a ajudar”, afirma a pasta.

A Prefeitura havia informado que repassaria R$ 3,5 milhões para a unidade de Saúde e a Assembleia também entregaria o mesmo valor, somando R$ 7 milhões. No entanto, o Executivo municipal e o Legislativo estadual recuaram dos repasses após serem orientados pelo Ministério Público Estadual (MPE) a não entregar tais valores enquanto a diretoria do hospital não fosse alterada.

Na última sexta (12), a diretoria do hospital foi afastada. No entanto, o prefeito ainda não comentou sobre as medidas que tomará a partir de então. Nesta segunda (15), ele deverá comentar as novas medidas que adotará em relação à unidade de saúde da Capital.

Alguns pacientes da Santa Casa foram transferidos a outros hospitais da Capital. A SMS não comentou especificamente sobre o caso de João Emanuel.

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

Campanha publicitária
 
Sitevip Internet