Agência da Notícia

Há 14 anos no MT

Agência da Notícia, Quinta-feira 18 de Julho de 2019

1 4
:
4 1
:
1 5

Últimas Noticias

Enquete

Você é a favor ou contra a greve dos profissionais da educação do estado de Mato Grosso? Dê sua opinião.

Campanha Publicitária

Internauta AN

Notícias / Geral

19 Abr 2019 - 15:00

Fávaro diz não temer enfrentar Taques: “Tive mais votos em 2018”

Tribunal Regional Eleitoral cassou mandato de Selma e determinou novo pleito; TSE ainda julgará caso

Mídia News

Alair Ribeiro/MidiaNews

O ex-vice-governador Carlos Fávaro disputará Senado, em caso de nova eleição (Crédito: Alair Ribeiro/MidiaNews)

O ex-vice-governador Carlos Fávaro disputará Senado, em caso de nova eleição

Publicidade

O presidente do PSD em Mato Grosso Carlos Fávaro disse não ter qualquer temor com a possibilidade de enfrentar o ex-governador Pedro Taques (PSDB)  em uma eventual nova eleição ao Senado.

 

O pleito poderá ocorrer caso o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mantenha decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) que, por unanimidade, cassou o mandato da senadora Selma Arruda (PSL).

 

Enquanto Fávaro admitiu ser candidato, caso haja nova eleição, Taques – que tem o nome ventilado nos bastidores – prefere adotar cautela e disse que “não discute herança de pessoa viva”.

“Não há nenhum temor [de enfrentar Taques], com todo respeito ao ex-governador. Respeitarei todos os candidatos, ele e os demais. Se tiver novas eleições, vou tratá-lo como adversário e trabalhar para vencer. Confiante de que, havendo nova eleição, saio vencedor”, disse Fávaro.

  

Ele foi adiante, afirmando que já superou Taques em número de votos no pleito passado.

 

“Já disputamos contra ele, tendo ele como candidato ao governo e eu ao Senado. E as urnas mostram isso. Ele disputando com seis candidatos ao Governo e eu disputando com 11 ao Senado, fiz praticamente o dobro de votos dele. Portanto, estamos habilitados. E, se ele se sentir habilitado e se tiver novas eleições, vamos disputar democraticamente”, afirmou.

 

Questionado se considera-se mais forte que o tucano, Fávaro minimizou: “Me considero preparado, as urnas disseram isso, não sou eu que estou dizendo. Não fosse uma eleição fraudada pela candidata cassada, certamente eu conseguiria os 49 mil votos que me faltaram e seria eleito. E quero ser eleito agora, através do voto democrático dos mato-grossenses”, concluiu .

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet