Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Terça-feira 21 de Maio de 2019

0 3
:
3 2
:
5 3

Últimas Noticias

Torpedos

Alternativa

Parabéns ao sindicato rural e prefeitura municipal de vila rica MT 33 anos de aniversario

Camilão iluminado!

Parabenizo a administração municipal que atendeu as diversas solicitações dos munícipes e iluminou...

Camilão às escuras

A situação da praça Camilão é triste. Um dos pouquíssimos espaços públicos para lazer e talvez o...

Classificados

SANDERO STEPWAY 12/12

Cidade: CONFRESA

Anunciante: RAFAEL GABOARDI BECKER

Valor: A COMBINAR

casa para vender

Cidade: Confresa

Anunciante: ADILSON VITAL

Valor: A combinar

Ford Focus 2007

Cidade: Confresa

Anunciante: Wilsrley

Valor: 9.000,00

publicidade

Notícias / Política

13 Mai 2019 - 09:47

Deputados preparam enfrentamento para defesa da RGA

Assim que uma decisão for tomada, as discussões devem ter início na Assembleia Legislativa.

Gazeta Digital/Thalyta Amaral

Publicidade

Publicidade

Os deputados estaduais que compõem a Frente Parlamentar em Defesa dos Serviços Públicos já se preparam para o enfrentamento sobre a questão da Revisão Geral Anual (RGA), que, segundo a legislação, deveria ser paga nos salários de maio, porém, a Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) já anunciou que não foram atingidos os índices necessários, conforme lei aprovada em janeiro, para que o pagamento seja feito.

Coordenador da Frente Parlamentar, João Batista (PROS) afirma que eles aguardam a resposta dos servidores do Executivo, que já estão debatendo a questão, tanto nos sindicatos, quanto no Fórum Sindical, entidade que representa cerca de 30 instituições de servidores públicos. Assim que uma decisão for tomada, as discussões devem ter início na Assembleia Legislativa.

“O enfrentamento deve vir, com certeza. Estamos esperando a definição na base sindical, para depois fazermos os trabalhos na Assembleia. A RGA é um direito constitucional, do qual os servidores não irão abrir mão”, explica Batista.

Segundo o deputado, se o governo realmente não tem recursos para o pagamento, deve chamar os servidores para a negociação. “Se não tem dinheiro, vai ter que apresentar os dados e iniciar a negociação. Mas não pode já ir falando que não vai pagar sem negociar”.

Estabelecido pela lei 8.278/2004, a RGA é a recomposição da inflação, ou seja, o percentual da inflação do ano anterior será acrescentado ao salário, para que o servidor não tenha o poder de compra reduzido. Inicialmente garantido, na gestão de Pedro Taques (PSDB) o direito passou a ser parcelado e assim que Mauro Mendes (DEM) assumiu a gestão, conseguiu a aprovação de uma lei que só permite o pagamento da RGA se as contas do Estado estiverem positivas.

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet