Agência da Notícia

Há 14 anos no MT

Agência da Notícia, Sábado 17 de Agosto de 2019

Publicidade
1 8
:
3 8
:
3 1
publicidade

Notícias / Geral

16 Mai 2019 - 09:39

Ministério Público de Contas pede inspeção de R$ 9 milhões em notas fiscais de Ribeirão Cascalheira

Assessoria MPC

Publicidade

Indícios de irregularidades em documentos fiscais ou na prestação de contas ao TCE-MT pelo município de Ribeirão Cascalheira levaram o MP de Contas a entrar com uma Representação Interna para apurar quatro notas fiscais no valor de R$ 9 milhões. Uma das irregularidades encontradas, foram referentes as milhares de chaves de acesso que as quatro notas continham, sendo que o correto é ter somente uma chave de acesso por nota fiscal.

O processo proposto, no dia 20 de março, visa provocar uma inspeção contábil para apurar a verdadeira situação financeira do município. O MPC-MT visa esclarecer se houve inserção de dados falsos em sistema de informação do Tribunal de Contas ou fraude em documentos fiscais no município.

De acordo com o levantamento do MPC-MT, a prefeitura de Ribeirão Cascalheira, no exercício de 2016, sob a gestão do de Reynaldo Fonseca Diniz, prestou contas de quatro notas fiscais que totalizam o valor de R$ 3.185,00 reais. Entretanto, posteriormente, as chaves de acesso das referidas notas fiscais apontaram um gasto de mais de R$ 9 milhões.

O Procurador de Contas Gustavo Coelho Deschamps apontou, no processo, que as supostas irregularidades deverão gerar uma investigação mais profunda pelo TCE-MT. “As irregularidades aferidas além de poderem configurar crimes, atos de improbidade administrativa, demonstram a existência de práticas gerenciais em desconexo com as regras regentes da administração pública e de direito tributário, demandando uma atuação não só punitiva por parte desta Corte, mas também pedagógico normativa”, explica.

Por fim, o MPC pede a realização da inspeção de conformidade pela Secretaria de Controle Externo do TCE-MT sobre todos os atos administrativos praticados e questionados neste processo. Após o resultado do julgamento, os documentos deverão ser enviados ao Ministério Público Estadual, para verificação de supostas infrações cíveis e criminais, que possam ter sido praticadas pelos responsabilizados.

Veja o inteiro teor do processo no link: https://bit.ly/2Hn04pj

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet