Agência da Notícia

Há 14 anos no MT

Agência da Notícia, Sexta-feira 20 de Setembro de 2019

Publicidade
0 2
:
4 1
:
4 6

Notícias / Educação

17 Mai 2019 - 10:21

Instituições de ensino de Confresa aderem ao movimento contra o corte de 30% das verbas destinadas às federais

As manifestações aconteceram em várias cidades do Brasil, registrando até 15 protestos

Redação | Agência da Notícia

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)

Publicidade

Aconteceu na manhã de quarta-feira (15) uma manifestação de escolas municipais, estaduais e o Instituto Federal (IFMT) contra a decisão do Governo Federal que anunciou o corte de 30% da verba que era destinada às universidades e instituições federais.

A manifestação teve início às 07h com uma passeata que percorreu a Avenida Centro Oeste até o espaço Camilão, onde foi realizado um sarau com coral e teatro e uma apresentação da banda do IFMT.

Em entrevista, Lucimerie Lázara, que é Diretora Regional do Sindicato do Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT) contou que em Confresa especialmente, ocorreu uma paralisação geral, que inclui todas as instituições de educação, sendo elas municipais, estaduais e federais, com objetivo de lutar pela educação e repudiar a decisão que segundo eles trata-se da retirada de muitos direitos.

A equipe também conversou com um dos alunos do IFMT-Campus Confresa, Clismã Aguiar que relatou ter um sonho de se formar em química, e que esse é um dos motivos para estar presente na manifestação.  

Contra a decisão do governo, um dos membros do Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (SINASEFE), professora Gislaine Maia,  contou que o IFMT Campus Confresa conta com alunos que irão para o exterior apresentar um dos seus vários projetos: “Confresa tem um grupo de estudantes da licenciatura que tem um projeto que será apresentado em Paris esse ano, então porque a sociedade não divulga isso? É o nome de Confresa que vai para a Europa. Porque ficar mostrando que nas universidades só se faz balbúrdia? Venha ver essa balbúrdia aqui”.

As manifestações aconteceram em várias cidades do Brasil, registrando até 15 protestos . 

Inserir comentário

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

  • por Ronaldo, em 17 Mai 2019 às 12:13

    1° Não é corte, é contingenciamento 2° Paralisação de escola em benefício da "educação", em dia letivo me parece um tanto quanto incoerente 3° Obrigadar, forçar, coagir e/ou qualquer outra forma de fazer com que alunos se façam presentes na manifestação, pode? 4° Pais de alunos estão muito descontentes com todas essas paralisações, logo logo teremos atrito da comunidade com a escola 5° Vou parar por aqui, preciso almoçar e voltar ao trabalho, tenho alunos me esperando às 13:00.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet