Agência da Notícia

14 anos no MT

Agência da Notícia, Domingo 17 de Novembro de 2019

0 9
:
0 2
:
1 0

Últimas Noticias

Campanha Publicitária
publicidade

Notícias / Educação

21 Mai 2019 - 13:40

Professores da rede estadual aprovam greve a partir de segunda

Profissionais de 105 cidades de Mato Grosso votaram a favor da paralisação por tempo indeterminado

Mídia News

Alair Ribeiro/MidiaNews

Profissionais participaram de assembleia no auditório da Escola Estadual Presidente Médici, em Cuiabá (Crédito: Alair Ribeiro/MidiaNews)

Profissionais participaram de assembleia no auditório da Escola Estadual Presidente Médici, em Cuiabá

Publicidade

Os professores da rede pública de Mato Grosso decidiram entrar em greve, por tempo indeterminado, a partir da próxima segunda-feira (27). Ao todo, 105 municípios aderiram à greve.

 

A decisão pela paralisação das atividades na Educação foi tomada pela maioria dos profissionais nesta nesta segunda-feira (20), em uma assembleia que ocorreu no auditório da Escola Estadual Presidente Médici, em Cuiabá.

 

O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT) aponta que a greve é resultado das ações do governo em relação à Revisão Geral Anual (RGA), ao escalonamento salarial e ao descumprimento da Lei da Dobra do Poder de Compra.

 

A lei, aprovada em 2013, dá direito a cerca de 7% a mais anualmente na remuneração dos professores, além da RGA, durante 10 anos.

 

Na semana passada, o Secretário de Gestão Basílio Bezerra afirmou que o Estado está com dificuldades em cumprir a lei.

 

No entanto, segundo o secretário das redes municipais do Sintep, Henrique Lopes, os profissionais avaliam que o Governo do Estado está agindo em uma tentativa de desmonte da Educação.

 

“O Governo nos enviou um documento falando da dificuldade de cumprir a Lei da Dobra de Poder de Compra. Mas nós sabemos que isso é por má administração por parte do Governo”, disse.

 

O sindicato ainda afirma que a Educação de Mato Grosso está sofrendo com a falta de investimentos e cobra qualidade de infraestrutura nas escolas.

 

“A Educação de Mato Grosso está indo mal por causa da falta de investimento. Tem aluno estudando em escola de lata. O governo esquece que é obrigado a investir na Educação”, declarou Henrique.

 

Após a deflagração da greve, os professores deram início a uma passeata até a Praça Alencastro, no Centro de Cuiabá.

 

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet