Agência da Notícia

14 anos no MT

Agência da Notícia, Domingo 17 de Novembro de 2019

1 0
:
1 5
:
2 1

Últimas Noticias

Notícias / Educação

25 Jun 2019 - 16:20

Servidores da Educação radicalizam e bloqueiam trecho da BR-364

Bloqueio ocorre no km 394; categoria diz que ato tem por objetivo chamar a atenção do Governo

Mídia News

Sintep-MT

Paralisação ocorre na BR-364; ato foi organizado pela categoria (Crédito: Sintep-MT)

Paralisação ocorre na BR-364; ato foi organizado pela categoria

Publicidade

Cerca de 100 profissionais da rede pública de ensino de Mato Grosso bloquearam, na manhã desta terça-feira (25), um trecho da BR-364, em Cuiabá.

 

O ato foi organizado pela subsede Cuiabá do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT).

 

De acordo com a concessionária Rota do Oeste, que administra a rodovia, o bloqueio foi realizado no km 394, próximo à Sinuelo, e o tráfego está funcionando no esquema "Pare e Siga", com apoio de equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

 

A pista foi bloqueada por 15 minutos e liberada pelo mesmo período de tempo.

 

Ao MidiaNews, o presidente do Sintep, Valdeir Pereira, informou que o protesto na rodovia é mais uma tentativa de chamar a atenção do Governo.

 

“O Governo precisa apresentar propostas, porque conversa por conversa não resolve. O principal ponto é chamar a atenção do Governo. Essa paralisação que acontece agora é uma advertência de como ele tem tratado os trabalhadores da Educação. Além disso, a categoria está com os pontos cortados e o Governo não tem se direcionado para atender a pauta da categoria. Então, esse bloqueio é uma advertência da necessidade de avançar nas negociações”, explicou.


 O protesto da categoria na BR-364 prosseguiu até às 11h. 

 

Greve mantida

 

Os profissionais da Educação da rede pública, que paralisaram às atividades desde o dia 27 de maio, decidiram por manter a greve durante uma assembleia geral no início da tarde desta segunda-feira (24), na Escola Estadual Presidente Médici, em Cuiabá.

 

Levantamento do MidiaNews, divulgado nesta segunda-feira, mostra que 54,89% das 767 unidades escolares do Estado estão em atividades integral ou parcialmente. Já 45,11% das escolas estão, ainda, em greve.

 

A assembleia geral ainda aprovou a participação na audiência de conciliação com o governador a pedido da desembargadora Maria Erotides Kneip, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT).

 

De mãos atadas

 

O governador Mauro Mendes afirmou que não poderá atender às exigências dos profissionais, porque o Estado enfrenta “uma dura realidade financeira”. Ele disse que não irá prometer reajustes que não poderá cumprir.

 

“Nós estamos, em qualquer diálogo que formos convidados, dispostos a conversar. Mas entendemos que poderemos fazer qualquer tipo de alteração na nossa conduta quando o Estado recuperar o limite de 49% em gasto com pessoal”.

 

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet