Agência da Notícia

Há 14 anos no MT

Agência da Notícia, Domingo 15 de Setembro de 2019

1 3
:
1 7
:
1 3

Últimas Noticias

Internauta AN

publicidade

Notícias / Tecnologia

29 Jun 2019 - 10:14

Trump volta atrás e permite que empresas voltem a vender para a Huawei

Olhar Digital

Publicidade

Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, anunciou que vai aliviar as restrições e permitir que empresas do país voltem a fazer negócios com a Huawei. A declaração foi feita durante entrevista coletiva no G20 - o encontro das maiores economias mundiais, que acontece em Osaka, no Japão. Em troca do relaxamento no tom de enfrentamento, Trump disse que a China concordou em fazer grandes compras de produtos agrícolas norte-americanos.

Nova rodada de entendimentos

O anúncio da suspensão das restrições por parte do governo norte-americano veio depois que Trump e o líder chinês, Xi Jinping, jantaram na noite de sexta-feira e voltaram a se encontrar nesse sábado. Foi o primeiro encontro entre os dois desde novembro, período marcado pela escalada de tensões comerciais entre os dois países. Agora, as duas nações devem retomar possíveis entendimentos.

Alívio para a Huawei

Para o mundo da tecnologia, a principal notícia é mesmo o relaxamento das restrições impostas à Huawei. Há tempos a empresa é acusada pelo governo de Donald Trump de funcionar como um tipo de braço de espionagem do governo chinês. Principal fornecedora de infraestrutura da tecnologia 5G e segunda maior fabricante de smartphones do planeta, as restrições impostas à empresa causaram temores e disrupções em várias cadeias do mundo digital. Seguindo a orientação norte-americana, vários países, como a Austrália, por exemplo, baniram a Huawei de seus mercados. Outros, como o Reino Unido, o fizeram parcialmente: permitindo que a empresa participasse apenas marginalmente da implantação do 5G em seus territórios. 


Para o público consumidor, a maior repercussão envolvendo as sanções era a possibilidade de a Huawei se ver impedida de usar o sistema operacional Android do Google - o que faria com que seus milhões de smartphones ficassem potencialmente de fora do maior ecossistema da telefonia móvel. A Huawei havia chegado a anunciar, inclusive, a criação e implementação de seu próprio sistema operacional (que seria uma variante do Android - que, por sua vez, é baseado num sistema de código aberto). Nesta sexta-feira, dia 28 de junho, a Huawei já havia publicado um comunicado afirmando que seus consumidores continuariam a ter o suporte do Android, inclusive com atualizações para versões futuras. Agora, depois do anúncio de Donald Trump, os obstáculos para isso foram removidos, pelo menos temporariamente - já que China e Estados Unidos ainda precisam chegar a um acordo comercial mais sólido e de mais longo prazo. Uma das dúvidas que restam é saber se a Huawei poderá voltar a fazer planos de fornecer infraestrutura 5G para operadoras norte-americanas - um dos pontos centrais no embate entre a Casa Branca e a fabricante chinesa. 

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet