Agência da Notícia

Há 14 anos no MT

Agência da Notícia, Segunda-feira 16 de Setembro de 2019

1 0
:
1 5
:
3 2

Notícias / Política

5 Set 2019 - 09:30

Barbudo nega briga e diz que “fará tudo” para Selma ficar no PSL

“Se depender de mim, a última pessoa a sair do PSL será Selma; farei de tudo para conservá-la”

Mídia News

Alair Ribeiro/MidiaNews

O presidente do PSL em Mato Grosso, deputado federal Nelson Barbudo (Crédito: Alair Ribeiro/MidiaNews)

O presidente do PSL em Mato Grosso, deputado federal Nelson Barbudo

Publicidade

O presidente do PSL em Mato Grosso, deputado federal Nelson Barbudo, disse desconhecer as razões que possam ter levado a senadora Selma Arruda a querer migrar do PSL para o Podemos.

 

Nas últimas semanas, informações dão conta de que a parlamentar estaria insatisfeita com o apoio que tem recebido dentro do partido, em especial diante do recurso ingressado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a fim de tentar reverter a cassação do seu mandato por caixa 2 e abuso de poder econômico, ocorrido em abril deste ano.

 

Em conversa com o MidiaNews, Barbudo disse que fará de tudo para manter a parlamentar dentro do partido.

 

“A última coisa que eu queria era perder uma senadora, era perder a Selma. Não sei as razões, mas até quando acompanhei, o PSL tinha dado respaldo total e irrestrito. O Luciano Bivar [presidente nacional do partido] me disse que o que ela precisasse era para procurar a nacional. Eu não estou entendendo. Não sei explicar o motivo dessa ameaça dela sair do PSL”, disse.

 “Se precisar, peço clemência [para ela ficar]. Eu gosto muito da Selma, respeito muito. Fiz campanha junto com ela, que faz parte do meu histórico político. Se depender de mim, a última pessoa a sair do PSL é a Selma Arruda. Farei de tudo para conservá-la no PSL”, acrescentou.

 

O deputado disse que uma reunião da sigla está marcada para esta sexta-feira (06), no final do dia. No encontro, Selma deve apresentar as razões do descontentamento. Além dela, o senador Major Olímpio (PSL-SP) também teria intenção de trocar de partido.

 

Barbudo negou haver qualquer desacordo com a senadora em Mato Grosso.

 

“O que tenho a dizer é que lamento muito. O presidente [Jair] Bolsonaro lamenta muito. A gente perder alguém do calibre da senadora Selma é muito frustrante para o partido. Mas espero conversar com ela, convencê-la”, afirmou.

 

“Mas uma coisa eu posso garantir: o problema não é com o PSL de Mato Grosso. Não tenho problema com a Selma, a executiva não tem problema com ela. Se é que ela tem problema, pode ser com a nacional ou algum outro motivo que ela irá explicar depois. Mas nunca houve briga interna em Mato Grosso”, disse.

 

O deputado afirmou, por fim, que se Selma já estiver decidida, será difícil reverter a situação. Afirmou que irá respeitar o caminho que ela tomar.

 

“Eu quero o melhor para a Selma. Ela é uma amiga e irmã. Então, se ela tiver algum problema que não a deixe confortável, eu não prefiro, mas gostaria que ela seguisse caminho que a deixe realizada, em função do tanto que gosto dela. Vou fazer de tudo para ela não sair, mas vou respeitar a decisão dela”, completou.

 

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet