Agência da Notícia

Há 14 anos no MT

Agência da Notícia, Segunda-feira 16 de Setembro de 2019

0 9
:
1 3
:
0 1

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Internauta AN

Notícias / Geral

10 Set 2019 - 07:55

Ex-presidente da Câmara de Canabrava do Norte é multado pelo Tribunal de Contas de MT

A assessora jurídica da Câmara Municipal, Nalva Alves de Souza foi multada, em 10 UPFs.

TCE-MT

Agência da Notícia/Reprodução

 (Crédito: Agência da Notícia/Reprodução)

Publicidade

O ex-presidente da Câmara Municipal de Canabrava do Norte, Silmar Metke, foi multado em 40 UPFs, (R$ 5.667,60), em razão de irregularidades no processo de licitação que teve por objeto a contratação de serviços de assessoria jurídica. Na sessão ordinária da Primeira Câmara do Tribunal de Contas de Mato Grosso de 04/09, foi julgada parcialmente procedente Representação de Natureza Interna proposta para analisar as irregularidades do Convite nº 001/2017.

Os membros acompanharam voto do relator da RNI (Processo nº 299898/2017), conselheiro substituto Luiz Carlos Pereira, pela aplicação de multa de 40 UPFs ao ex-presidente da Câmara de Canabrava do Norte, sendo 6 UPFs por ausência de projeto básico, 6 UPFs por ausência de pesquisa de preço, 6 UPFs pela utilização indevida do critério de julgamento/tipo de licitação, 10 UPFs pela irregularidade relacionada à participação de servidor em processo licitatório como licitante, 6 UPFs pela ausência de segregação de funções no procedimento licitatório e 6 UPFs pela ausência de envio dos documentos do procedimento licitatório.

Pelas mesmas irregularidades, foi multado em 34 UPFs o presidente, à época, da Comissão Permanente de Licitação (CPL), Marcos Antônio Rodrigues. A diferença a menor de 6 UPFs em relação ao ex-gestor ocorreu em virtude da não penalização de Rodrigues por ausência de envio de documentos. A assessora jurídica da Câmara Municipal, Nalva Alves de Souza foi multada, em 10 UPFs, em decorrência da irregularidade relacionada à participação de servidor em processo licitatório como licitante.

Foi determinado à atual gestão da Câmara Municipal de Canabrava do Norte para que, nos próximos certames: elabore Projeto Básico ou Termo de Referência de acordo com a Lei de Licitações, que determina que as obras e serviços só poderão ser licitados quando houver projeto básico aprovado pela autoridade competente; realize adequadamente a pesquisa de preço no mercado; obedeça a disposição do artigo 46 da Lei de Licitações n.º 8.666/1993, nas licitações para aquisição de serviços predominantemente intelectuais; guarde estrita observância aos mandamentos da Lei de Licitações e guarde estrita observância ao princípio da segregação de funções.

Foi expedida recomendação à atual gestão da Câmara para que, nos próximos certames: observe o disposto no parágrafo único, do artigo 38, da Lei de Licitações; estabeleça nos editais convocatórios acerca da necessidade de rubrica nos envelopes que contenham a documentação de habilitação e as propostas; apresente adequadamente as razões de interesse público que justificam a contratação pretendida, especificando a finalidade pública a ser alcançada; e cumpra os prazos estabelecidos ao envio de documentos e informações ao Tribunal de Contas.

O conselheiro relator também converteu a determinação presente no Julgamento Singular n.º 896/LCP/2017, em recomendação, para que a atual gestão da Câmara Municipal de Canabrava do Norte, à luz do princípio da viabilidade econômico-financeira, instaure o Processo Seletivo Público com a finalidade de contratação de Assessor Jurídico por tempo determinado, diante do possível prejuízo à continuidade dos serviços jurídicos do legislativo municipal, nos termos do artigo 37, inciso IX, da CRFB, e do artigo 4º, da Lei Municipal de Canabrava do Norte n.º 686/2017.

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet