Agência da Notícia

14 anos no MT

Agência da Notícia, Quarta-feira 20 de Novembro de 2019

0 8
:
5 8
:
3 4

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Notícias / Política

12 Set 2019 - 14:55

Conselheiros interinos são proibidos de votar para presidência

PEC aprovada diz que na eleição da Mesa somente os conselheiros poderão votar e serem votados

Mídia News

Alair Ribeiro/MidiaNews

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (Crédito: Alair Ribeiro/MidiaNews)

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho

Publicidade

Os deputados estaduais aprovaram, em primeira votação, na noite da última quarta-feira (11), o Projeto de Emenda Constitucional (PEC) que propõe que conselheiros afastados possam votar e serem votados para a composição da mesa diretora do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

 

A medida segue agora para segunda e terceira votações. Caso aprovada, permitirá que os cinco conselheiros titulares afastados - Sérgio Ricardo, José Carlos Novelli, Valter Albano, Antônio Joaquim (à época, presidente do órgão) e Waldir Teis – tenham poder de escolha sobre a nova composição do TCE.

 

Os conselheiros – afastados em setembro de 2017 - são suspeitos de terem recebido propina de R$ 53 milhões do ex-governador Silval Barbosa para, em troca, dar pareceres favoráveis às contas do político e não colocar entraves no andamento das obras da Copa do Mundo de 2014.

 Com a aprovação, houve mudança no parágrafo 3º e acréscimo do parágrafo 5º no artigo 49 da Constituição Estadual - que normatiza a composição do Tribunal de Contas .

 

“Na eleição da Mesa Diretora do Tribunal de Contas, somente os conselheiros poderão votar e ser votados, ainda que em gozo de licença, férias ou afastamento legal”, consta no texto da PEC.

 

Já no parágrafo 3 fica estabelecido que apenas conselheiros titulares poderão ocupar a presidência e vice-presidência da Corte de Contas. 

 

“O auditor, quando em substituição a conselheiro, não poderá exercer a presidência e a vice-presidência da Mesa Diretora e terá as mesmas garantias e impedimentos do titular, e, quando no exercício das demais atribuições da judicatura, as de Juiz de Entrância Especial”, diz o texto da PEC.

 

A medida, apresentada por lideranças partidárias, apresenta a justificativa de que visa constitucionalizar a prática atual do Tribunal de Contas.

 

A votação da nova mesa da Corte de Contas ocorrerá em novembro deste ano. Nela, serão eleitos presidente, vice e o corregedor-geral para o biênio 2020/2021.

 

Atualmente, apenas o atual presidente, conselheiro Gonçalo Domingos de Campos Neto, e o conselheiro Guilherme Maluf são titulares.

 

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet