Agência da Notícia

14 anos no MT

Agência da Notícia, Quinta-feira 17 de Outubro de 2019

1 5
:
5 6
:
2 3

Últimas Noticias

Enquete

Você é a favor ou contra Lula ir para a prisão domiciliar?

Campanha Publicitária

Internauta AN

Notícias / Agronegócio

19 Set 2019 - 08:44

Experimento comprova eficiência da suplementação em bloco para primíparas Nelore na fase de cria

Linha MinerBlock, da Minerthal, demostrou melhores resultados na taxa de prenhez na IATF e no desmame de bezerros mais pesados

Attuale Comunicação

Publicidade

Um experimento realizado com a linha MinerBlock, produto desenvolvido pela Minerthal Suplementação de Precisão, comprovou a eficiência da nutrição com bloco, no comparativo com a suplementação em pó, em vacas primíparas nos parâmetros produtivos e reprodutivos. Os resultados foram apresentados no dia 10 de setembro, durante o 1º Encontro de Especialistas em Reprodução, organizado pela Minerthal, em Indaiatuba (SP).

O estudo faz parte do trabalho de mestrado da médica-veterinária Bruna Catussi, que foi desenvolvido a partir da parceria entre Minerthal, Universidade de São Paulo (USP) e Fazenda Mater, localizada em Santa Rita do Pardo (MS). Os resultados desse trabalho também foram apresentados na XXXIII Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Tecnologia de Embriões, promovido em agosto, pela SBTE, na Ilha de Comandatuba (BA).

O experimento foi desenvolvido com 417 novilhas da raça Nelore, na fase de cria, no período de junho de 2018 a maio de 2019 (seca e águas). Os experimentos foram realizados com os animais durante 90 dias antes da data prevista para o parto e até o 120º dia após.

“Foi um experimento de longa duração, que nos deus vários parâmetros produtivos sobre uma melhor preparação das primíparas para a estação de monta”, explica Bruna.

Os resultados comprovaram que as matrizes suplementadas com bloco apresentaram escores corporais mais altos, no pré e no pós-parto. Alinhado a esse aspecto, a taxa de prenhez com o uso da suplementação em bloco foi maior do que com animais suplementados de forma convencional, tanto em IATF (Inseminação Artificial em Tempo Fixo) quanto na estação de monta. As boas condições corporais permitiram que o retorno ao cio fosse mais rápido.

As primíparas suplementados com o MinerBlock tiveram ao final da estação de monta taxa de prenhez de 80,9%, enquanto que as alimentadas com suplementação em pó chegaram ao índice de 74,1%. Isso significa que, num rebanho com mil matrizes, haveria 68 prenhezes a mais com o uso da nutrição em bloco.

Se comparar apenas a primeira fase da IATF, essa diferença é ainda maior. A taxa de prenhez com animais suplementados com MinerBlock foi de 51,5%, contra 41,7% que receberam nutrição convencional. Ou seja, num rebanho com mil vacas, haveria 98 matrizes prenhas a mais.

“Nunca tínhamos alcançado uma taxa de prenhez com esses resultados e com escores tão altos. Sabemos que toda fazenda vive de números e o MinerBlock mostrou que o consumo é praticamente a metade do produto que utilizamos aqui”, conta o proprietário da Fazenda Mater, Gerson Angelieri Filho.

O experimento demonstrou resultados positivos não somente na produção de bezerros, mas também no ganho de peso desses animais provenientes das vacas suplementadas com o bloco. Aos 120 dias após o nascimento, eles estavam em média 8,3 kg mais gordos que os nutridos com o suplemento em pó, o que elevou o valor de venda.

Ganhos logísticos e financeiros

O desempenho da suplementação com MinerBlock acarretou ainda em ganhos econômicos e logísticos. O estudo mostrou que, a cada R$ 1 investido, o retorno financeiro foi de R$ 2,50. Houve ainda uma antecipação da prenhez na 1ª IATF, que acarretou numa maior taxa no final da estação de monta e redução do número de ressincronizações.

O custo com mão de obra e transporte demonstrou economia de até 75% com o bloco. Isso porque o produto possui tecnologia que oferece baixa frequência de reposição do material no cocho, já que o consumo dos animais neste caso também é mais homogêneo. Outra vantagem é que o produto pode ser aplicado em diversas estruturas, independente da estação do ano, pois não há desperdícios causados por vento ou chuva.

Para o professor Pietro Sampaio Baruselli, da USP e que coordenou o experimento, é preciso que novos mecanismos cheguem ao campo para uma pecuária mais produtiva e menos extrativista. “Precisamos mostrar que atualmente há tecnologia capaz de produzir mais com menos, com sustentabilidade; caso contrário, enfrentaremos sérios problemas com a comercialização do produto. As soluções já existem, mas não têm chegado ao produtor de forma técnica e com alta rentabilidade”, analisa.

Sobre a linha MinerBlock®

A linha Minerblock® é composta por suplementos em blocos retangulares de 25 kg que se apresentam como uma solução para alguns dos principais problemas do dia a dia das fazendas, como falta de estrutura de cocho, dificuldades de acesso aos locais de fornecimento de suplementos e intempéries de clima, como ventos e chuvas. Fazem parte da linha MinerBlock® cinco produtos com aditivo melhorador de desempenho: MinerBlock® MD (suplemento mineral), MinerBlock® Proteico Águas, MinerBlock® MD Seca (suplemento mineral com ureia), MinerBlock® Proteico Seca e MinerBlock® Energético.

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet