Agência da Notícia

Informação é Aqui!

Agência da Notícia, Sexta-feira 28 de Fevereiro de 2020

1 6
:
0 3
:
2 5

Últimas Noticias

Campanha Publicitária
publicidade

Notícias / Polícia

9 Out 2019 - 14:20

PF queima equipamentos dentro de garimpo ilegal em MT

Justiça havia determinado destruição de tudo que for encontrado em lavra, em Aripuanã

Mídia News

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)

Publicidade

A Polícia Federal queimou, na manhã desta quarta-feira (9), parte do maquinário utilizado no garimpo ilegal fechado em Aripuanã (1.002 km de Cuiabá).
 
Na segunda-feira (7), a PF deflagrou a segunda fase da Operação Trype, que combate garimpos ilegais no Estado.
 
A ação é em decorrência da ordem judicial que estabelece a destruição de tudo encontrado na lavra ilegal.
 
Em imagens aéreas registradas pelos policiais, nota-se grande quantidade de fumaça saindo do garimpo como resultado da queima do equipamento.
 
Além disso, a Polícia também realizou a implosão do local na terça-feira (8). Com isso, o terreno ficou vulnerável, segundo a Secretaria de Segurança Pública (Sesp).
 
Revolta da bateia
 
Na manhã de terça-feira (8), cerca de 300 garimpeiros saíram pelas ruas de Aripuanã em protesto contra a operação. O garimpo interditado abrigava 1,5 mil homens e mulheres.
 
O movimento exigia a retomada de bens que ficaram no garimpo, entre eles o maquinário.
 
No entanto, a decisão da Justiça não permite a devolução dos equipamentos.
 
Em um vídeo, os manifestantes aparecem levantando duas caminhonetes da empresa Nexa - uma multinacional que atua em vários países - para fechar a rua. Ao final, eles comemoram o ato.
 
A PF também chegou a colocar um helicóptero na entrada da cidade para tentar reprimir o movimento.
 
A PM informou que os manifestantes ameaçaram os comerciantes caso não fechassem os estabelecimentos. 
 
Os garimpeiros disseram que iriam invadir as propriedades comerciais e praticariam atos de vandalismo. Com isso, instaurou-se o clima de medo e tensão no Município.
 
A Polícia negou qualquer violência na manifestação e ninguém foi preso.
 
O delegado federal Carlos Cotta, que está à frente da operação, informou que a evacuação do garimpo ocorreu de forma “ordeira e tranquila”.
 
Segundo ele, os garimpeiros tiveram a oportunidade de deixar o local levando seus pertences.
 
“Alguns tentaram argumentar para levar maquinário pesado, justamente o maquinário utilizado na extração do ouro. Isso não foi possível porque a determinação judicial é justamente no sentido da destruição desse material e também implosão daquelas casas que foram criadas ali ao longo do tempo”, explicou o delegado.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet