Agência da Notícia

14 anos no MT

Agência da Notícia, Sábado 16 de Novembro de 2019

2 0
:
3 0
:
5 8

Últimas Noticias

Notícias / Geral

15 Out 2019 - 08:46

SES divulga alerta aos municípios para diagnóstico e tratamento de malária

De acordo com a orientação da Vigilância Epidemiológica da SES-MT, a notificação de casos suspeitos deve ser feita tanto na rede pública como na rede privada de saúde

redação

Publicidade

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) divulgou alerta aos municípios da região norte para que redobrem a atenção no diagnóstico e tratamento da malária, dando atenção especial aos casos suspeitos oriundos de áreas de garimpo. Mato Grosso é um estado que integra a área de transmissão da doença.

De acordo com a orientação da Vigilância Epidemiológica da SES-MT, a notificação de casos suspeitos deve ser feita tanto na rede pública como na rede privada de saúde. Os medicamentos utilizados são distribuídos pela SES-MT aos Escritórios Regionais de Saúde e, posteriormente, aos municípios de abrangência. Os componentes devem ser solicitados por meio do Sistema de Insumos Estratégicos de Saúde (SIES).

“A região está abastecida de medicamentos e a SES-MT, por meio da Vigilância, vem promovendo capacitações naquela regional de saúde, para o diagnóstico e tratamento da doença”, destacou a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Alessandra Moraes.

A orientação técnica recomenda que o caso suspeito deve ser imediatamente notificado com a ficha SIVEP MALARIA, já disponibilizada pela SES-MT aos municípios, e encaminhado para a coleta de exame para imediato diagnóstico e inicio do tratamento. Também é necessário registrar todos os exames de controle de cura.

Caso suspeito

É considerado suspeito todo caso em que uma pessoa é submetida ao exame para malária durante investigação epidemiológica ou qualquer indivíduo residente em área onde haja possibilidade de transmissão de malária, o que tenha se deslocado para a região, no período de 8 a 30 dias anteriores à data dos primeiros sintomas, que são: febre acompanhada ou não de cefaleia, calafrios, sudorese, cansaço e dor muscular.

Podem surgir casos com início dos sintomas em período superior a 30 dias após o contato com as áreas de transmissão de malária, assim como casos de malária decorrentes de transmissão não vetorial.

Por isso, é importante o bloqueio da doença em áreas de divisa entre Mato Grosso e outros estados próximos – como é o caso da divisa com Rondônia, área que está próxima de garimpos ilegais.

Malária

A malária é uma doença infecciosa febril aguda, com ampla distribuição mundial, causada por protozoários do gênero Plasmodium, transmitidos através da picada da fêmea infectada do mosquito Anopleles.

O período de incubação varia de 7 a 14 dias e os sintomas são febre, calafrios, cefaleia, sudorese, acompanhados por cefaleia, mialgia, náusea e vômitos. O quadro clínico da malária pode ser leve, moderado ou grave, dependendo da espécie do parasita, da quantidade de parasitos circulantes, do tempo de doença e do nível de imunidade do paciente.

O diagnóstico precoce e o tratamento específico e oportuno são as únicas alternativas que podem evitar o agravamento do quadro e o óbito por malária.

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet