Agência da Notícia

14 anos no MT

Agência da Notícia, Domingo 15 de Dezembro de 2019

1 7
:
5 3
:
5 2

Últimas Noticias

Campanha Publicitária
publicidade

Notícias / Geral

15 Nov 2019 - 09:21

“Emanuel tem que cuidar do Alencastro; lá há mais 2 candidatos”

Mauro Carvalho rebateu declarações do prefeito a respeito da simpatia do DEM pelo seu nome

Mídia News

Victor Ostetti/MidiaNews

 (Crédito: Victor Ostetti/MidiaNews)

Publicidade

O secretário-chefe da Casa Civil Mauro Carvalho reagiu com ironia a recentes declarações do prefeito da Capital, Emanuel Pinheiro (MDB), dando conta de que boa parte do Palácio Paiaguás estaria “encantada” por sua gestão e “louca” para que o DEM declare apoio a seu eventual projeto de reeleição.

“Acho que o prefeito Emanuel Pinheiro tem que cuidar do Palácio Alencastro, porque no 6º andar do Alencastro tem candidato a prefeito. E nos outros andares tem mais um”, disse o chefe da Casa Civil.

“Então, antes de ele se preocupar com o Paiaguás ele tem que se preocupar com a gestão dele, com o Palácio dele. E aí fica cada um no seu quadrado”, emendou o secretário.

Como se sabe, o vice-prefeito Niuan Ribeiro (Podemos) é um dos que articulam sua candidatura para o ano que vem. Porém o nome do segundo "inimigo íntimo" de Emanuel o secretário preferiu não revelar.

Carvalho ainda reforçou que o DEM já decidiu pela candidatura própria à Prefeitura da Capital nas eleições de outubro do próximo ano.

Segundo ele, resta somente decidir quem será o candidato da sigla, anúncio que deve ser feito no próximo ano.

O chefe da Casa Civil é, inclusive, um dos cotados para essa disputa, embora ainda não seja filiado ao partido.

“Fico muito satisfeito de o meu nome ser lembrado, mostra de certa forma que temos prestado um bom serviço. Essa situação que o DEM terá candidato, não se discute mais. Isso está definido. O DEM tem nomes excelentes para colocar à sociedade e fico feliz de meu nome estar inserido nesse contexto”, disse.

“Politicalha”

Ainda à imprensa, Mauro Carvalho colocou panos quentes na polêmica instalada no início desta semana, após o governador e a primeira-dama Virginia Mendes anunciarem um jantar aos 141 prefeitos de Mato Grosso no próximo dia 18, mesma data em que acontece a inauguração do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC).

Nos bastidores, o convite do Paiaguás aos gestores é visto como uma tentativa de esvaziar a solenidade comandada por Emanuel, para a qual os prefeitos também foram chamados.

“Discordo totalmente. Isso é o que chamamos de ‘politicalha’. Porque veja bem, o governador inaugurou a MT Helder Candia, famosa Estrada da Guia, e não teve ninguém da Prefeitura participando desse evento, uma obra extremamente importante para cidade Cuiabá. Quem estava lá eram os vereadores que fazem oposição ao Emanuel Pinheiro”, disse.

“Agora, ninguém pauta a agenda do governador. Quem pauta agenda dele é ele. O governador não pode pautar agenda dele baseado naquilo que está acontecendo à volta dele. Se for dessa forma, ele não tem como gerir o tempo dele de trabalho. Temos que ter agenda individual e própria, independente do que a sociedade está fazendo”, resumiu o chefe da Casa Civil.

Questionado se alguém representante do Paiaguás participará do evento de abertura do HMC, ele respondeu: “Está sendo avaliado. Se pessoas do Governo tiverem disponibilidade de agenda, estarão presente, sem problema algum”.

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet