Agência da Notícia

14 anos no MT

Agência da Notícia, Segunda-feira 16 de Dezembro de 2019

1 0
:
1 6
:
5 0

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Notícias / Geral

2 Dez 2019 - 09:02

Decisão do TCU impulsionará ferrovias em MT

Redação - Agência da Notícia

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)

Publicidade

O Tribunal de Contas da União (TCU), aprovou nesta quarta-feira (27/11), a renovação antecipada da concessão ferroviária da Malha Paulista. A expectativa, agora, é que a medida represente a expansão de ferrovias em Mato Grosso.

A Malha Paulista é uma das mais importantes ferrovias do país, com acesso direto ao Porto de Santos, maior terminal de contêineres do Brasil. Em Mato Grosso, a Ferronorte é operada pela mesma empresa, a Rumo Logística. Em recente reunião com a bancada de Mato Grosso, o ministro da Infraestrutura sinalizou a possibilidade de que os trilhos da Ferronorte avancem em Mato Grosso, chegando a Cuiabá.

Além da chegada dos trilhos à Capital, a bancada federal vem trabalhando para convencer o Governo da viabilidade de outros investimentos nas regiões produtivas. Após chegar em Cuiabá, existe projeto para a Ferronorte avançar pela região norte e conectar-se com a Ferrogrão.

A ferrovia conta com uma extensão de 933 km, conectando a região produtora de grãos do Centro-Oeste ao Estado do Pará, desembocando no Porto de Miritituba. Existe a previsão de estender a ferrovia entre Sinop/MT e Lucas do Rio Verde/MT, com 177 km de extensão.

Outro projeto dentro de um sistema de transporte ferroviário que beneficia Mato Grosso é a Ferrovia de Integração Centro-Oeste (FICO), com vocação de transporte de carga agrícola, cujos primeiros estudos foram recentemente revistos. Projetada para escoar a produção de grãos (soja e milho) do estado de Mato Grosso para os portos do país, a FICO é um projeto da VALEC desde 2010, quando foi finalizado o Projeto Básico do primeiro segmento de Campinorte/GO a Água Boa/MT. Dois anos depois, foi concluído outro trecho adjacente, de Água Boa/MT a Lucas do Rio Verde/MT.

EMPREGOS – Um estudo da Fundação Getulio Vargas estima que a antecipação das prorrogações dos contratos de concessão das cinco ferrovias pode garantir uma geração de riquezas de R$ 42,5 bilhões na próxima década. A geração de empregos atinge 696,8 mil, com massa salarial de R$ 7 bilhões e recolhimento de R$ 3 bilhões em impostos no período, segundo o levantamento da FGV.

Inserir comentário

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet