Imprimir

Imprimir Notícia

8 Abr 2019 - 16:00

Justiça determina bloqueio de R$ 203 mil de MT para garantir transferência de recém-nascido prematuro

O juiz plantonista da 2ª Vara Cível de Canarana, Arthur de Albuquerque, determinou o bloqueio de R$ 203 mil do estado para custear a transferência de um bebê que nasceu com apenas 5 meses de gestação e está internado no Hospital Regional de Água Boa, a 736 km de Cuiabá. A liminar foi concedida a pedido da Defensoria Pública.

O recém-nascido deve ser transferido para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de Goiânia (GO). O dinheiro também deve ser utilizado para custear o tratamento.

O Hospital Regional de Água Boa não tem UTI, adulta ou pediátrica, e o bebê corre risco de perder a vida por ter nascido, segundo avaliação médica, com quadro hipotérmico, hiperglicêmico e com desconforto respiratório agudo.

A mãe, Leomara da Silva Moura, informa que teve acompanhamento regular no pré-natal, porém, antes de completar seis meses de gestação, entrou em trabalho de parto.

“Gente, estou aqui, pedindo ajuda pelo meu filho que ia completar seis meses de gestação no dia 12, não tenho nada para ajudá-lo, sou muito nova e pra mim, ver ele nesse estado, sem poder fazer nada, é muito difícil. Ele nasceu com 900 gramas, precisa, para se manter vivo, dessa UTI. É o apelo que faço”, disse.

O pedido de liminar foi feito numa ação de obrigação de fazer, após o hospital informar que não havia vaga no sistema para o bebê e que, conseguir a transferência pela via administrativa seria muito difícil.

Imprimir