Imprimir

Imprimir Notícia

21 Mai 2019 - 14:20

Juiz manda prender empresário que agrediu filha de Luiz Pagot

O juiz Jamilson Haddad Campos, da Pimeira Vara da Violência Doméstica de Cuiabá, decretou a prisão preventiva do empresário Breno Pereira Alves, acusado de agredir e manter em cárcere privado Vanessa Ostrowiski Pagot, com quem teve um relacionamento até novembro do ano passado. 

 

Vanessa é filha do ex-secretário de Estado e ex-diretor geral do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte), Luiz Antonio Pagot. Ele foi secretário durante a gestão de Blairo Maggi.

 

O MidiaNews confirmou a informação com familiares da vítima e fonte do Judiciário. O mandado de prisão foi expedido na sexta-feira (17) e, desde o final de semana, está nas mãos de um oficial de Justiça para o seu cumprimento. 

 Conforme apurou a reportagem, o caso de agressão e cárcere privado aconteceu em um final de semana, entre os dias 4 e 5 deste mês.

Ainda conforme apurou a reportagem, Breno não aceitava o fato de Vanessa ter rompido com ele, e a procurou dizendo que estava com problemas de saúde e precisava de ajuda.

 

Socos, chutes e tapas

 

Vanessa, então, teria concordado em ir até a residência do acusado. No local, após uma discussão, ele teria a agredido várias vezes, com socos, chutes e tapas e a mantido na residência até o final da tarde de domingo (5).

 

Segundo um familiar, ela ficou com vários hematomas no rosto e na cabeça. Vanessa somente conseguiu deixar o local porque uma conhecida desconfiou de seu sumiço e foi à casa de Breno com uma equipe da Polícia.

 

A reportagem falou com familiares da vítima, que estão abalados com as agressões e esperam por Justiça. "Ela está com medo, assim como todos nós. Queremos manter esse sujeito longe dela", disse um familiar.

 

A reportagem não conseguiu confirmar com a Polícia Civil, até o início da noite desta segunda, se o mandado de prisão já havia sido cumprido. 

 

Imprimir