Imprimir

Imprimir Notícia

4 Jun 2019 - 08:44

Foco do programa de recuperação do Araguaia é evitar a morte do rio, diz secretária

O secretária de Meio Ambiente de Goiás, Andrea Vulcanis, disse que o foco do programa de recuperação Juntos Pelo Araguaia é evitar que o rio morra nas próximas décadas. A ação faz parte da Semana do Meio Ambiente, lançada nesta segunda-feira (3). O projeto pretende recuperar áreas de preservação que estão degradadas.

“Pesquisas mostram o desflorestamento do cerrado e o solo frágil, então isso vai assoreando o rio. Essas ações são para evitar que o rio morra", disse a secretária.

A previsão é que na primeira etapa sejam recuperados 10 mil hectares de áreas de preservação permanente. O programa de preservação terá o apoio do governo do Mato Grosso, que também tem cidades à margem do Rio Araguaia.

“Serão 27 municípios, do alto Araguaia, sendo 17 em Goiás. Então essa semana é importante para trazer essa revitalização das áreas e também conscientização”, completou a secretária.

O delegado do Meio Ambiente, Luziano de Carvalho, disse em 2014 que o rio poderia morrer em 40 anos se a degradação continuasse da mesma forma.

Agora, diante das ações propostas, ele acredita que haja chance de salvar o Araguaia.

“Acredito que ações como essa são as que precisamos. Agora é política de governo, não só atos isolados. Ainda é possível reverter a situação, mas depende de um trabalho muito árduo”, disse.

Semana do Meio Ambiente
No Dia Mundial do Meio Ambiente, nesta quarta-feira (5), será apresentado o projeto Juntos Pelo Araguaia. O presidente Jair Bolsonaro deve participar da ação, em Aragarças. O objetivo é recompor áreas florestais, conservar o solo e a água na região, além de implantar ações de saneamento.

A previsão é que na primeira etapa sejam recuperados 10 mil hectares de áreas de preservação permanente. Além do programa de recuperação do rio, a Semana do Meio Ambiente também terá exposição fotográfica e mostra de cinema com temática ambiental.

Imprimir