Imprimir

Imprimir Notícia

13 Jul 2019 - 09:15

Renato Gaúcho recusa proposta da China para deixar o Grêmio: "Não vou me adaptar"

Everton não é o único nome do Grêmio na mira do futebol do exterior. O técnico Renato Gaúcho recebeu uma proposta do futebol chinês, mas recusou a investida para permanecer no clube. A revelação foi feita pelo próprio treinador em entrevista exclusiva ao GloboEsporte.com que será publicada nos próximos dias.

Diego Tardelli desfalca o Grêmio contra o Vasco outra vez
O nome do clube não é revelado. Segundo Renato, a proposta era tentadora financeiramente, mas não está nos planos dele trocar o Brasil pelo futebol asiático ou qualquer outro mercado fora do país, pelo menos por enquanto. A ideia é permanecer no Grêmio até o fim de seu contrato, no final do ano.

Imortalizado em uma estátua na esplanada na Arena, Renato diz que se sente valorizado no Grêmio e que não se deixa seduzir por propostas tentadoras. Questionado se tinha a ambição de trabalhar fora do Brasil, o treinador revelou a oferta recebida há cerca de um mês.

– Não vou, não. Já tive várias (propostas milionárias). Tive uma há um mês, que você não tem noção... Para a China. Sei que não vou me adaptar, que não vou conseguir. Eu tenho tudo aqui, não me falta nada. Eu não quero ser milionário. Não quero é que falte nada para a minha família. Não tenho essa ambição (de ser milionário). Respeito a opinião de todo mundo, mas ser milionário só traz problema. Eu? Eu vivo bem (risos) – brincou o treinador.

A entrevista completa com Renato Gaúcho você confere no GloboEsporte.com nos próximos dias
Não foi a primeira vez que Renato foi procurado para deixar o Tricolor. Clubes árabes também fazem contato com o empresário Gerson Oldenburg, mas são educadamente rechaçados.

O caso mais conhecido, no entanto, é o Flamengo. Os cariocas já tentaram tirá-lo da Arena em duas oportunidades: no fim do ano passado e após o Campeonato Gaúcho de 2018. Apesar do carinho pelo Rubro-Negro e da paixão pelo Rio de Janeiro, a palavra dada ao presidente Romildo Bolzan e o apreço ao Grêmio o fizeram permanecer em Porto Alegre.

O atual contrato do técnico expira ao final da temporada. Não há multa estipulada entre as partes, mas Renato costuma dizer que o vínculo vigora enquanto os resultados aparecem. Até por isso valoriza o trabalho nesta mais recente passagem pelo Grêmio, com as conquistas da Copa do Brasil (2016), Libertadores (2017), Recopa (2017), Gauchão (2018 e 2019) e Recopa Gaúcha (2019).

Imprimir