Mato Grosso

Sexta-feira, 19 de julho de 2024
informe o texto

Notícias Polícia

vítima não quis ir à Polícia:

Cliente é espancado e roubado por travestis após orgia em motel em cidade do Araguaia (MT)

Cliente é espancado e roubado por travestis após orgia em motel em cidade do Araguaia (MT)

Foto: Ilustrativa

Uma noite de diversão sexual em um motel em Barra do Garças (511 km de Cuiabá) terminou com um jovem de 29 anos espancado e extorquido por duas travestis e um homem durante a madrugada desta quinta-feira (4). De acordo com o boletim de ocorrência, o caso veio à tona após um funcionário do Motel "Vem Comigo" relatar que o jovem estava tentando sair do estabelecimento sem pagar.

A Polícia Militar foi ao local e constatou que o quarto estava completamente revirado devido à briga. A guarnição conversou com as testemunhas, que são funcionárias do estabelecimento, que relataram que fecharam o portão, pois a vítima queria sair sem quitar as despesas realizadas no local. Os policiais também ouviram o jovem, que relatou ter chegado ao motel acompanhado de uma travesti. Ele explicou que momentos depois de sua chegada, a recepcionista solicitou autorização para permitir a entrada de mais pessoas no quarto e ele permitiu.

Segundo o relato do jovem, três pessoas entraram no quarto: duas travestis e um homem desconhecido. Segundo o jovem, logo após entrarem, as pessoas o agrediram e exigiram transferências via PIX pelo celular. O jovem afirmou que os suspeitos tomaram seu celular e pediram um empréstimo em sua conta bancária através de um aplicativo, no valor de R$ 5.676,38. Posteriormente, tentaram transferir valores da conta dele para outras contas PIX, mas não conseguiram. O jovem também disse que a cada tentativa de extorsão, era agredido fisicamente e verbalmente. Ele também afirmou ter sido ferido com uma faca no braço esquerdo e apresentava lesões no pescoço e orelha direita provenientes das agressões.

O jovem relatou que os suspeitos o ameaçavam constantemente, afirmando que faziam parte de uma facção criminosa e que estavam com seus documentos pessoais e sabiam o endereço dele, caso fossem denunciados. Contudo, devido às ameaças, a vítima optou por não registrar a ocorrência na delegacia. Pagou todas as despesas do motel, no valor de R$ 531,00, e dirigiu-se à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para receber cuidados médicos. O Motel "Vem Comigo" possui sistema de câmeras de monitoramento, porém as funcionárias não têm acesso às imagens. O caso foi encaminhado para a Polícia Civil.
 
Sitevip Internet
Fale conosco via WhatsApp