Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Terça-feira 19 de Janeiro de 2021

1 4
:
0 8
:
4 6

Últimas Noticias

Notícias / Cidades

7 Jan 2021 - 10:10

Fiocruz vê população negacionista e prevê caos na Saúde de MT

Pesquisador aponta que mortes e casos deve superar mês de julho, quando MT viveu auge da pandemia

ALLAN MESQUITA

Reprodução:

 (Crédito: Reprodução:)
O pesquisar da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Diego Xavier criticou as aglomerações provocadas durante as festividades fim de ano em Mato Grosso. Durante entrevista ao Jornal do Meio Dia (TV Vila Real, canal 10), Xavier declarou que o comportamento negacionista da população deve alavancar o número de óbitos por covid-19 em um cenário mais devastador do que foi visto no auge da pandemia, em junho do ano passado. 

“A gente está vendo a falta de empatia da população. Várias festas tem acontecido, sem nenhum cuidado e a gente tem muitas pessoas suscetíveis a pandemia. Muita gente vai chegar vindo a óbito se continuar com essas atitudes que estão tendo”, alertou.Ainda segundo ele, a situação é ainda mais preocupante meio a informação de que a taxa de ocupação nos hospitais só tem aumentado. Entre o Natal e o dia 3 de janeiro, Cuiabá registrou 1.382 novos casos de Covid-19 e a previsão é que em poucos dias os reflexos das festas de fim de ano sejam sentidos em um aumento ainda maior de infecções. 

Só nesta terça-feira (6), a Secretaria Estadual de Saúde (SES) registrou 796 novos infectados pela doença. Ao todo, já são 183.673 casos e 4.596 óbitos por Covid-19. Os números já impactam também na taxa de ocupação das Unidades de Terapia Intensiva (UTI), que já chega a mais de 50% nos hospitais públicos e 70% nos privados. 

Conforme o pesquisador, o aumento expressivo das estatísticas tem ligação direta com o comportamento “negacionista” de algumas pessoas. “O Estado de Mato Grosso hoje é o terceiro Estado com a maior taxa de óbito do país. Isso é maior do que o registrado no Amazonas. Isso tem uma ligação direta com o comportamento negacionista por parte da população e isso é muito triste acumular todos esses números no Estado”, analisou. 

VACINA 

No fim, Xavier deu projeções para início da imunização. No último domingo (3), a Fiocruz anunciou que pretende comprar vacinas do Instituto Serum, da Índia, para garantir a vacinação no Brasil. Serão adquiridas doses dos imunizantes com a tecnologia produzida pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford.

Na ocasião, a fundação reafirmou que a previsão para o pedido de registro da vacina é 15 de janeiro. “A gente espera que a partir de fevereiro comece a vacinação e quando começar que as pessoas se vacinem. Não tem que se discutir a eficácia da vacina. Ela só vai ser distribuída se for segura. Infelizmente, nós temos passado por esse debate com algumas pessoas que não acreditam no desenvolvimento na vacina em tão pouco tempo”, concluiu.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet