Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sexta-feira 5 de Março de 2021

2 2
:
2 3
:
2 2

Últimas Noticias

Notícias / Política

8 Jan 2021 - 08:20

Empresa aciona TCE para receber dívida de R$ 3 milhões em VG

Organização alega que pagamentos não foram feitos por falta de certidão

Folha Max

Reprodução:

 (Crédito: Reprodução:)
A prefeitura de Várzea Grande, na região metropolitana de Cuiabá, sofre uma cobrança de mais de R$ 3 milhões de uma empresa que realizou a higienização e manutenção hospitalar nas duas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do município. De acordo com a Presto Serviços e Conservação LTDA, a prefeitura de Várzea Grande estaria se recusando a pagar pelo menos quatro notas fiscais por serviços realizados alegando que a organização não apresentou a Certidão de Débitos Relativos a Créditos Tributários Federais e da Dívida Ativa da União, necessária ao pagamento.

“Segundo a representante, os serviços do contrato mencionado foram prestados regularmente nos meses de outubro e novembro de 2020, junto às UPA/IPAS e UPA Cristo Rei, tendo sido emitidas as NF’s 4495 e 4496 para pagamento na data de 03/11/2020 e as NF’s 4511 e 4512 para pagamento em 01/12/2020. Não obstante, até o presente momento, o pagamento das referidas notas encontra-se retido pela contratante”, diz trecho do processo.

O caso está sob análise do conselheiro interino do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Luiz Carlos Pereira. Em despacho publicado nesta terça-feira (5), ele negou determinar a volta do pagamento à organização.

O conselheiro explicou que precisava ouvir os gestores de Várzea Grande antes de tomar a sua decisão. “Em se confirmando os fatos reportados nestes autos, estarão caracterizados indícios aptos a ensejar a intervenção desta Corte de Contas, no que se refere ao controle de legalidade dos atos de gestão e a repercussão deles em relação ao interesse público. No entanto, com relação à medida cautelar requerida, entendo ser prudente adiar sua análise para outro momento processual, qual seja, após a oitiva prévia do Gestor, no intuito de dispor de mais elementos para a formulação de um juízo seguro acerca da matéria”, explicou o conselheiro.

O processo continua a tramitar no TCE-MT até a análise de mérito da questão. Luiz Carlos Pereira deu 5 dias para que o prefeito de Várzea Grande, Kalil Baracat (MDB), se manifestar sobre o caso.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet