Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Terça-feira 19 de Janeiro de 2021

1 4
:
4 7
:
1 0

Notícias / Política

13 Jan 2021 - 10:30

Emanuel diz que Bezerra não pode ‘sair convidando governador’ sem ouvir as bases

Isabela Mercuri / Do local - Airton Marques

Rogério Florentino / Olhar Direto

 (Crédito: Rogério Florentino / Olhar Direto)
Um mês após o presidente estadual do MDB, Carlos Bezerra, ter convidado o governador Mauro Mendes (DEM) a se filiar à sua sigla, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) mostrou que ainda ‘não engoliu’ o convite. O prefeito afirmou que o presidente não poderia “sair convidando” sem ouvir as bases.Apesar das rusgas, Emanuel não afirmou que quer sair do MDB. Segundo ele, no entanto, é necessário que o partido também o queira. “Quero ficar no partido e quero que o partido fique comigo, respeite o resultado das urnas, se recicle, se reoxigene a cada dois anos, respeite o resultado das urnas e as lideranças que emergem das urnas a cada dois anos, tanto no plano municipal quanto no plano estadual”, afirmou.

“Eu falo isso em relação ao partido. O partido esteve fazendo mapa eleitoral no estado, quem saiu forte das urnas? Quem ganhou as eleições? De que forma que se ganhou as eleições? Não saia daí ofendendo lideranças, convidando governador para filiar ao partido, governador que não tem nada, não representa em nada o partido, as bandeiras que o MDB historicamente defendeu, sem ouvir as bases. Pode até convidar, mas ouça a base, ouça o sentimento da população”, completou Pinheiro.

O convite de Bezerra a Emanuel aconteceu durante uma reunião com prefeitos eleitos do MDB no Palácio Paiaguás no dia 3 de dezembro. Na ocasião, o deputado federal disse a Mauro que ele tinha perfil do MDB, pois ‘fala pouco e faz muito’ e ‘não fica de bla bla bla’. O governador apenas sorriu, e não respondeu nada. O convite causo furor na ala do MDB que apoia Emanuel – rival político de Mauro.

Para Pinheiro, antes de fazer este tipo de convite, Bezerra deveria ouvir a população, insinuando que as bases estariam contra o governador, mais recentemente por conta da troca do VLT pelo BRT. “Ouça o sentimento de quem respeita o servidor público, de quem foi eleito na capital de Mato Grosso com a maioria esmagadora do voto dos servidores públicos. É isso que vocês querem? Ouçam aqueles que defendem a modernização do sistema de transporte coletivo da população”, afirmou.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet