Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Terça-feira 2 de Março de 2021

1 1
:
4 3
:
4 5

Últimas Noticias

Notícias / Política

16 Jan 2021 - 10:00

Mauro descarta voltar atrás sobre VLT: "interior quer esses R$ 430 mi"

A ironia do governador envolve a troca do modal de transporte VLT para BRT

ALLAN MESQUITA

Reprodução:

 (Crédito: Reprodução:)
O governador Mauro Mendes (DEM) afirmou que Mato Grosso já tem os dois maiores símbolos da corrupção nacional, e que um deles é o Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT). O outro, ele deixou no ar: “todos já sabem qual é”. 

“Fica aí meia dúzia de pessoas que não consegue explicar porque defende o VLT e eu não vou entrar nesse mérito. Mas, já há quem faça uma leitura de que Mato Grosso já tem os dois maiores símbolos da corrupção. Um deles é o VLT e outro todo mundo já sabe qual que é”, disse acompanhado de uma risada irônica, durante entrevista à TV Brasil Oeste, na última quinta-feira (14). 

A ironia teve como pano de fundo a discussão travada entra a prefeitura e o Governo do Estado em torno da troca do VLT pelo BRT. A substituição do modal foi anunciada pelo governador às vésperas do Natal de 2020 ao argumento de que realizou um estudo técnico que concluiu que seria insustentável terminar a obra.

O prefeito, por sua vez, afirma que ele e a população cuiabana não foram consultados por Mendes e por isso ingressou com duas ações para tentar barrar a troca do modal, uma na Justiça de Mato Grosso e outra no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

A primeira liminar foi negada no início do ano pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). Na ocasião, Pinheiro informou que se trata apenas do início de “uma grande guerra jurídica travada, liderada pelo prefeito de Cuiabá em defesa de Cuiabá e da população cuiabana". 

Depois, o prefeito teve uma reconsideração negada pelo próprio STJ e duas decisões desfavoráveis no Tribunal de Justiça.

Diante da batalha judicial, o democrata afirmou ainda que o chefe o Executivo tem jogado contra a população cuiabana. “A decisão é do Governo do Estado, agora, se ele [Emanuel Pinheiro] não quer o BRT o problema é dele. Pode até judicializar isso, mas se ele não quiser que a gente melhore o transporte público de Cuiabá, não tem problema, porque o interior está louco para que a gente leve esses R$ 430 milhões para gastar em algum lugar. Quem vai perder é o povo cuiabano. Agora, se ele está jogando contra a população, ele que vai ter que se entender com povo”, concluiu.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet