Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sábado 27 de Fevereiro de 2021

0 6
:
3 1
:
3 8

Últimas Noticias

Notícias / Polícia

10 Fev 2021 - 09:20

Delegado cita semelhança entre morte de estudante de Direito de MT e caso 'goleiro Bruno'

Marcos Salesse / Fabiana Mendes

Fabiana Mendes / Olhar Direto

 (Crédito: Fabiana Mendes / Olhar Direto)
O delegado Fausto José de Freitas, titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), afirmou em entrevista coletiva nesta terça-feira (9) que o crime contra a estudante de Direito Lucimar Fernandes Aragão se assemelha ao “caso do goleiro Bruno”, condenado a mais de 20 anos de prisão pelo sequestro, assassinato e ocultação do cadáver de Eliza Samudio, em 2010. Para o delegado, é possível concluir as investigações mesmo sem o corpo da vítima. O acusado segue preso preventivamente desde o dia 29 de janeiro. Para Fausto, com todo o aparato tecnológico que a Polícia Civil dispõe atualmente, juntamente com as peculiaridades do crime, é possível encontrar um desfecho mesmo sem os restos mortais da vítima. 

“No estado nós já temos precedentes de que é possível concluir uma investigação de homicídio ou feminicídio ainda que não se tenha o corpo da vítima. Isso devido a todo o aparato tecnológico que a Polícia dispõe junto das peculiaridades do caso”, comentou o delegado. 

Ainda na coletiva, o responsável pela DHPP disse que esse tipo de conclusão é uma forma de impedir que os acusados saiam impunes dos possíveis crimes praticados. “São casos mais complexos, mas não é por conta da ausência do corpo que os criminosos vão se manter impunes”, disse. 

A prisão preventiva do motorista de caminhão basculante acusado de feminicídio e ocultação de cadáver foi pedida pelo Ministério Público Estadual de Mato Grosso (MPE-MT), que entendeu já haver indícios suficientes de autoria e materialidade.
 
SOBRE O CASO 

Lucimar desapareceu em maio de 2020, entretanto apenas no dia 10 de agosto, a mãe da vítima procurou a polícia, já que segundo informações da família da vítima, a mulher estava um pouco afastada da família. 

Ainda no ano passado, dois mandados de busca e apreensão domiciliar foram cumpridos. Com o avanço das investigações, a Polícia identificou que o então namorado da vítima poderia ser o responsável pelo sumiço. 

Com o mandado de prisão expedido, o acusado foi preso no dia 29 de janeiro, após foragir para uma fazenda no município de Cáceres (220 km de Cuiabá) e ser encontrado dias depois no apartamento de um familiar, localizado em Várzea Grande.  

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet